Thiago Ferri
16/10/2016
19:03
Florianópolis (SC)

Depois da polêmica no Fla-Flu, as entrevistas de Paulo Nobre e Alexandre Mattos, a arbitragem foi o centro das atenções também no tenso jogo deste domingo. Com um pênalti discutível, o Palmeiras abriu caminho para uma importante vitória sobre o Figueirense por 2 a 1 e voltou a disparar na ponta do Brasileiro.

No primeiro tempo em que cada time teve uma boa chance – Ayrton em falta que Jailson defendeu após desvio, e Gabriel Jesus, que chutou fraco e Ayrton tirou na linha –, o juiz Igor Junio Benevenuto desagradou.

Parando muito o jogo, foi criticado pelo critério em faltas, por ser rigoroso demais em cartões, como o de Gabriel Jesus, e ainda teve questionado um pênalti não marcado em Dudu.


Na saída para o intervalo, os dois times reclamaram. Mas na etapa final, a revolta ficou apenas no lado dos mandantes. Em uma disputa pelo alto, Bruno Alves abriu demais o braço e acertou o cotovelo em Gabriel Jesus. O árbitro marcou o pênalti e passou a ouvir gritos de “vergonha” e “ladrão” do público.

Na batida, Jean desafogou o Palmeiras, que passou a aceitar jogar em contra-ataques. Empurrado por uma torcida irada, o Figueira jogou mais no campo de ataque e também pediu pênalti, em Rafael Silva. Benevenuto mandou seguir.

Enquanto os donos da casa iam para cima, um camarote com membros da comissão técnica do Palmeiras foi bastante xingado. Houve muita confusão, uma cadeira foi jogada para as arquibancadas e a polícia foi chamada.

O Palmeiras, disposto a contra-atacar, fez o segundo gol de novo com Jean, desta vez após boa jogada de Gabriel Jesus pelo lado esquerdo em velocidade.

Jogo resolvido? Não. Rafael Silva aproveitou o erro de Jailson e descontou. Mas não foi o suficiente. Jean, de falta, quase fez o seu terceiro gol no jogo.

Apesar da tarde tensa, com direito a linha de impedimento nos acréscimos, o Verdão conseguiu sua nona vitória como visitante, aproveitou-se das derrotas do Flamengo e do Atlético-MG para abrir quatro pontos na liderança a sete jogos do fim. O Figueirense, com 32, segue na zona de rebaixamento do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 1 X 2 PALMEIRAS
Local: Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Data-Hora: 16/10/2016 - 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Igor Junior Benevenuto (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Público/renda: 16.467 pagantes/R$ 399.115,00
Cartões amarelos: Jackson Caucaia, Rafael Moura (FIG), Vitor Hugo, Gabriel Jesus e Dudu (PAL)
Cartões vermelhos: -
Gols: Jean (11'/2ºT) (0-1), Jean (32'/2ºT) (0-2), Rafael Silva, (35'/2ºT) (1-2)

FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Werley, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Josa, Jackson Caucaia (Lins, aos 14'/2ºT), Ferrugem e Dodô (Bady, aos 26'/2ºT); Éverton Santos (Rafael Silva, aos 19'/2ºT) e Rafael Moura. Técnico: Marquinhos Santos.

PALMEIRAS: Jailson; Fabiano, Mina, Vitor Hugo e Egídio; Jean, Tchê Tchê (Fabrício, aos 46'/2ºT) e Moisés; Róger Guedes (Allione, aos 19'/2ºT), Dudu (Thiago Santos, aos 36'/2ºT) e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca.