Hugo Mirandela
03/09/2016
17:58
Rio de Janeiro (RJ)

Com boa dose de emoção, o Fluminense fez o dever de casa, vencendo o Figueirense por 3 a 2, em jogo adiado da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, e se aproximou do G4 da competição. Neste sábado, no Giulite Coutinho, o Tricolor abriu 2 a 0, levou o empate, mas contou com a estrela do veterano Magno Alves, que entrou no jogo a pedido da torcida, para sair com a vitória.


Com o resultado, o Tricolor pulou para a oitava posição, com 34 pontos, a três do Corinthians, quarto colocado do Brasileirão. Já o Figueira segue na zona de rebaixamento, na 18ª posição, com 24 pontos.

O JOGO

O Fluminense começou o jogo com tudo e dominou a primeira etapa. Chegando mais no ataque, os donos da casa abriram o placar logo aos
13 minutos. Wellington fez bela jogada pela esquerda e cruzou na medida para Gustavo Scarpa cabecear no cantinho e estufar a rede.

Empurrado pelos torcedores, o Flu não demorou para ampliar. Aos 19, Scarpa cobrou escanteio, Cícero cabeceou e o goleiro do Figueirense espalmou na cabeça de Renato Chaves, que só teve o trabalho de escorar para marcar o segundo do Tricolor.

Com Carlos Alberto bem marcado, o Figueirense não conseguia chegar, só nas bolas paradas. Porém, nada que assustasse o gol de Cavalieri. O meia, inclusive, foi muito hostilizado pela torcida do Fluminense, sendo vaiado o jogo inteiro.

O Flu poderia ter saído com placar maior para o vestiário, mas Dourado
perdeu duas boas chances e Gatito salvou gol feito de Cícero.

No entanto, o Figueirense não se deu por vencido e não demorou para
chegar ao empate no segundo tempo. Carlos Alberto, muito vaiado o jogo todo, diminuiu logo ao 3 com um belo gol. Ele soltou um chutaço da intermediária, sem chance para Cavalieri. Aos 15, Ayrton cobrou falta na área e Nirley cabeceou para deixar tudo igual na partida.

O jogo ficou aberto, com as duas equipes buscando a vitória. Coube a Magno Alves, que entrou no lugar de Henrique Dourado a pedidos da torcida,  que já estava insatisfeita com os gols perdidos pelo camisa 89, recolocar o Flu na frente e garantir o trinfo. Wellington Silva cruzou na área e o veterano atacante completou de peixinho para o gol.

No último lance do jogo, o Figueirense ainda teve um gol anulado, em decisão correta da arbitragem. Nirley agarrou Cavalieri após disputa de bola pelo alto e fez o goleiro jogar a bola para dentro do gol.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 3 X 2 FIGUEIRENSE


LOCAL: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
DATA: 03/09/2016, às 16h
ÁRBITRO: Rodrigo Batista Raposo (DF)
AUXILIARES: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
CARTÕES AMARELOS: Renato Chaves, Pierre (FLU); Bruno Alves, Jackson Caucaia, Carlos Alberto (FIG)
CARTÕES VERMELHOS: Nenhum
PÚBLICO/RENDA: 5.154 pagantes/R$ 140.940, 00
GOLS: Gustavo Scarpa, aos 13'/1T, Renato Chaves, aos 19'/1T, Carlos Alberto, aos 3'/2T (2-1), Nirley, aos 15'/2T (2-2), Magno Alves, aos 33'/2T (3-2)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Renato Chaves e William Matheus; Pierre (Marquinho; intervalo), Douglas (Marcos Junior; 30'/2T), Cícero, Gustavo Scarpa; Wellington e Henrique Dourado (Magno Alves; 16'/2T). Técnico: Levir Culpi

FIGUEIRENSE: Gatito Fernández, Ayrton, Nirley, Bruno Alves e Morassi; Renato (Jefferson; 28'/1T), Jackson Caucaia, Elvis (Rafael Silva; intervalo) e Carlos Alberto (Michael Ortega, 35'/2T); Lins e Rafael Moura. Técnico: Tuca Guimarães.