Joanna Maranhão

Joanna Maranhão anunciou saída da Unisanta (Foto: AFP)

LANCE!
10/01/2018
19:32
Rio de Janeiro (RJ)

A nadadora Joanna Maranhão anunciou nesta quarta-feira seu desligamento da Unisanta, clube que defendeu na última temporada. O contrato venceu no fim do ano passado e ela decidiu não renová-lo devido à chegada de Ricardo de Moura para coordenar a equipe, conforme revelado pelo “Uol”.

O cartola ocupava o cargo de superintendente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e era o braço direito do ex-presidente Coaracy Nunes na gestão anterior. Ambos foram presos na Operação Águas Claras, no ano passado, por corrupção. Ele recebeu um habeas corpus em junho.

“Venho por meio desta comunicar meu desligamento da equipe do Unisanta que durante a temporada de 2017 me adaptei a um novo trabalho, obtive melhora de marcas, fiz amigos e trabalhei com os melhores profissionais. Por questões morais, acabei me tornando por consequência do meus posicionamentos, referência de ética enquanto atleta e, é o que faz sentido pra mim e me traz sensação de dever cumprido ao final de uma prova. Apesar de não me caber fazer qualquer tipo de julgamento, considero impossível e inviável minha permanência na equipe”, afirmou Joanna, nas redes sociais.

Uma das críticas dos atletas a Ricardo era de que ele fechava as portas a seus desafetos. O dirigente era encarregado de controlar convocações, patrocínios e até mesmo indicações para o Bolsa Pódio, o que a nadadora só foi conseguir quando ele deixou a confederação, ao ser preso.

Clube nega contratação de Moura

Oficialmente, a Unisanta nega que Ricardo de Moura seja contratado do clube. Mas, de acordo com o “Uol”, pessoas ligadas à agremiação confirmaram que Ricardo já está dividindo com o treinador-chefe Márcio Latuf o papel de coordenar a equipe, tirando do técnico funções burocráticas.

O portal afirmou ainda que Ricardo foi visto em uma reunião da Federação Aquática Paulista (FAP), em dezembro, em Santos.

Após os boatos sobre a chegada de Moura, no final de novembro, Latuf teria reunido seus atletas e explicado que o ex-gerente da CBDA prestaria serviços. Na época, Joanna ficou insatisfeita.