Zé Ricardo e Jorge

Zé Ricardo abraça Jorge: os dois trabalharam juntos nas categorias de base (Foto: Divulgação)

LANCE!
04/06/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

As categorias de base do Flamengo estão fazendo a diferença a favor do futebol profissional do clube. Em meio a uma grave crise, após a oficialização da saída de Muricy Ramalho, o então técnico do sub-20, Zé Ricardo, assumiu o comando do time e mudou os rumos da equipe no Campeonato Brasileiro.

Curiosamente, alguns dos pupilos do treinador também vivem bons momentos. O zagueiro Léo Duarte, o lateral-esquerdo Jorge e o atacante Felipe Vizeu, todos já comandados por ele nas categorias de base, estão em alta.

Nos dois últimos jogos, ambos sob o comando de Zé Ricardo, o Flamengo venceu graças a gols de ex-atletas da base: Jorge e Vizeu. O treinador diz estar orgulhoso pelos garotos, que marcaram contra Ponte Preta e Vitória, respectivamente.

– Isso é uma coincidência muito agradável pelo fato de esses meninos virem de dentro do clube. Vê-los jogando em alto nível e podendo decidir partidas é motivo de orgulho – disse o técnico rubro-negro.

Felipe Vizeu chegou ao Flamengo graças ao treinador. O atacante diz que é orientado pelo comandante.

– Ele conversa muito comigo. Foi o professor que me trouxe ao Flamengo, para mim é muito importante. Temos uma certa afinidade, isso é muito legal para mim e para ele – diz o atleta, que retribui com boas informações de Zé Ricardo para o grupo.

– Como subi antes, estou mais à vontade com o elenco. Isso também é importante para ele, de nós (jovens) passarmos para os mais velhos o trabalho dele, para ele se sentir mais à vontade – comentou.

Vale destacar ainda que Alex Muralha, elogiado pela torcida, entrou no time na mesma partida de estreia de Zé Ricardo. O goleiro conta com a confiança da torcida e não esconde a vontade de seguir como titular.

– Não estou aqui para tomar o lugar de ninguém. Eu, Paulo Victor e os outros goleiros trabalhamos em prol do Flamengo. Quem estiver melhor vai jogar. Estou sabendo aproveitar a oportunidade da melhor maneira possível. Goleiro tem que trabalhar, esperar a oportunidade e agarrá-la quando tiver, com unhas e dentes. Todos que vêm ao Flamengo querem jogar. Se eu tiver mais uma oportunidade, darei o melhor. Tomara que o time mantenha esta regularidade (de vitórias) – disse o camisa 38.