Fellipe Lucena
22/04/2018
08:00
São Paulo (SP)

Roger Machado admitiu durante a semana que cogitava sacar Lucas Lima da equipe titular do Palmeiras, mas deve dar nova chance ao meia no jogo deste domingo, contra o Internacional, às 16h, no Pacaembu. Foi o que indicou o treino de sábado.

Um dos motivos para a permanência do camisa 20 na equipe pode ser a ausência de Guerra, que entrou bem contra Boca Juniors e Botafogo e era o principal candidato a tomar-lhe a vaga. O venezuelano, porém, machucou o quadril no treino de quarta-feira e está vetado - Michel Bastos, que lesionou a coxa direita no mesmo lance, também é desfalque.

Roger, então, testou Moisés como armador da equipe. Mas o camisa 10 prefere atuar como primeiro ou segundo volante, e possivelmente também teria dificuldades para fazer o que o treinador tem pedido a Lucas Lima: posicionar-se entre as linhas de marcação do adversário e se aproximar da área. Ao recuar frequentemente para buscar a bola, Lucas tem participado bastante dos jogos, mas longe da zona em que o treinador gostaria.

No treino de sexta-feira, que foi fechado para a imprensa, Lucas Lima treinou esse tipo de movimentação. Roger tem notado no ex-santista um esforço grande para fazer o que é pedido, e por isso toma o cuidado de não tirar-lhe de vez a confiança.

O meia chegou ao Palmeiras com um objetivo bem claro: disputar a Copa do Mundo da Rússia. Suas chances diminuíram consideravelmente nos últimos meses - ele ficou fora das últimas três convocações, a última delas já como atleta do Verdão - e seriam reduzidas praticamente a zero com a perda da vaga de titular. Lucas foi observado presencialmente pela comissão técnica da Seleção nos últimos três jogos e não foi bem.

Lucas foi titular em 20 dos 22 jogos do Palmeiras em 2018, ficando fora apenas quando Roger decidiu poupá-lo. Ele tem um gol (contra o Santo André, no primeiro jogo da temporada) e seis assistências (é o líder do elenco no quesito, mas não dá um passe para gol há sete jogos).

O Palmeiras deve encarar o Colorado com Jailson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Dudu, Lucas Lima e Keno; Borja.