(Foto: Getty Images)

Tyron Woodley defendeu com sucesso o seu cinturão meio-médio no último sábado (8) (Foto: Getty Images)

TATAME
11/09/2018
11:14
Rio de Janeiro (RJ)

Tyron Woodley concluiu sua quarta defesa do cinturão meio-médio no último sábado (8), quando finalizou o inglês Darren Till no UFC 228, e os fãs já pedem o campeão contra mais um desafiante: Colby Covington.

Covington venceu Rafael dos Anjos em junho e se tornou o campeão interino da divisão dos meio-médios, enquanto Tyron se recuperava de lesão, mas não pôde buscar a unificação por não ter se recuperado a tempo do UFC 228, sendo substituído por Darren Till. Na coletiva de imprensa do último sábado, Woodley comentou sobre o suposto próximo adversário.

- Covington teve a chance. Ele deixou o Darren Till lutar e tomar a surra por ele. Tentou parar um pouco e esperar por um pay-per-view maior, porque cresceu os olhos. Eu vou lutar com qualquer um, sou o melhor do mundo, contra qualquer um que coloquem na minha frente, eles vão ser surrados. Pode ser o Colby Covington, o (Kamaru) Usman ou o Robert Whittaker. Se quiser lutar comigo, nós vamos - disse o campeão.

Apesar de ter comentado que lutaria contra qualquer um, “The Chosen One” revelou que não acredita que Covington merece a disputa de título.

- Não estou dizendo que lutaria com ele (Covington), porque não merece a minha plataforma. Ele teve a chance dele, mas arregou, se você quiser ser franco e honesto. Ele falou um monte de besteira quando sentou no lugarzinho quente, no momento que ganhou aquele cinturão, eu disse pra ele vir pegar o meu. Ficou quieto, a conta no Instagram caiu por um momento e ele não disse nada - revelou Woodley.

- Acho que é uma vergonha para o esporte, e se ele é o próximo que vai tentar, não precisa de muito pra me levantar para a luta, veremos - concluiu.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!