Vicente Luque conquistou sua quinta vitória seguida no último fim de semana, em Rochester (Foto Getty Images / UFC)

Vicente conquistou sua quinta vitória seguida no último fim de semana, em Rochester (Foto Getty Images / UFC)

TATAME
25/05/2019
11:44
Rio de Janeiro (RJ)

Por Diogo Santarém

Cada vez mais embalado, o peso-meio-médio Vicente Luque conquistou outra grande vitória no último dia 18, quando superou Derrick Krantz por nocaute técnico no primeiro round em duelo válido pelo card principal do UFC Rochester, em Nova York (EUA).

Este foi o quarto nocaute seguido do brasileiro – e o terceiro no primeiro round -, que empolgado após a luta, pediu pela oportunidade de fazer o main event do UFC Uruguai, agendado para o dia 10 de agosto. Em entrevista à TATAME, Luque confirmou seu objetivo e ainda apontou dois possíveis rivais para o evento: Santiago Ponzinibbio e Darren Till.

- Recentemente eu fiquei sabendo do evento do Uruguai, e assim que eu soube, já tinha interesse, então quando eu consegui a vitória no UFC Rochester, me deu vontade de pedir a luta principal. Tenho muito apoio dos sul-americanos - disse, projetando um adversário.

- Acho que tanto o Darren Till (sexto colocado) quanto o Santiago (nono) estão bem na categoria. O Santiago vem vencendo boas lutas, está em alta, o Till não está tão bem, mas já disputou o cinturão da categoria, ambos não têm luta marcada, então seria boas opções pra mim. Os dois são trocadores, eu também, seria um duelo de interesse para todos - apontou.

No que depender de Ponzinibbio, porém, esse duelo não vai se concretizar. Falando ao AgFight, o argentino negou seu interesse em enfrentar Luque e pediu por um combate contra o também brasileiro Rafael dos Anjos, atual terceiro lugar no ranking. Para Vicente, a negativa pouco muda seus planos de fazer um grande duelo no UFC Uruguai.

- Meu foco é o card do Uruguai. Vai ser um evento onde terei uma boa visibilidade. Sendo na América do Sul, sei que brasileiros e chilenos vão aparecer para apoiar, então acho que faz muito sentido (minha presença). Seja com o Ponzinibbio ou com outro cara, quero estar sim nesse card. Prefiro que seja na luta principal, mas se não for, estamos aí - analisou.

Confira outros trechos da entrevista com Vicente Luque:

-Pedido por um rival de destaque na divisão


Chegou, sim, a hora de eu enfrentar os tops. Já tem um tempo que eu venho pedindo, que eu mereço, e meu foco agora são os caras do Top 10. Acho que, nesse momento da minha carreia, já fiz o suficiente para mostra ao UFC que estou aqui para buscar o título.

-Análise do triunfo sobre o Derrick Krantz

Foi uma luta importante principalmente pra me manter ativo, mostrar que estou preparado para enfrentar qualquer um. O UFC chamando eu vou estar pronto, é assim. A vitória veio da forma que eu esperava. Estava enfrentando um estreante, então de certa forma era minha obrigação de entrar lá e mostrar quem sou, conquistar a vitória no primeiro round.

-Negativa do Santiago Ponzinibbio para lutar

Eu li o que o Ponzinibbio falou. Assim, pelo que eu vi faz bastante sentido o que ele está falando. Ele está procurando uma disputa de cinturão, eu entendo o posicionamento dele. Acabei de entrar no ranking (é o 15º), então por esse lado eu entendo e respeito ele, mas da mesma maneira eu também estou buscando os caras que estão no topo, então por isso quero uma luta com o Santiago Ponzinibbio. Acho que também faria sentido.

-Respeito pela decisão do lutador argentino

Não acho que ele (Santiago) esteja correndo (de mim), ele está apenas procurando a luta que faz mais sentido pra ele. E eu vejo que o Rafael dos Anjos com certeza faz sentido para qualquer um que está ali no topo do ranking. Ele (Dos Anjos) está vindo de vitória, é o terceiro, então quem conseguir vencê-lo vai ficar muito bem na categoria.