(Foto: Getty Images)

Colby Covington deu sua opinião sobre o duelo entre o campeão Woodley e o desafiante Usman (Foto: Getty Images)

TATAME
14/01/2019
11:50
Rio de Janeiro (RJ)

Colby Covington foi passado para trás na corrida pela disputa do cinturão meio-médio do UFC. Quando muitos esperavam a presença do ex-campeão interino em uma luta pelo cinturão contra Tyron Woodley, o Ultimate optou por escolher o nigeriano Kamaru Usman como desafiante, e a luta acontecerá no dia 2 de março, em Las Vegas (EUA), pelo UFC 235.

Em entrevista ao programa “The MMA Hour”, Covington deixou claro que acredita em uma fácil vitória do atual campeão da divisão, e também desdenhou do currículo recente de Usman, que está invicto em sua passagem pelo UFC, com nove vitórias conquistadas.

- Woodley (vence), é claro. Usman não é relevante, ninguém liga pra ele, as pessoas não querem vê-lo lutar. Ele não ganhou de alguém no Top 10 vindo de vitória. O cara apenas ganhou de lutadores que são rascunhos do que já foram (Rafael dos Anjos e Demian Maia), porque eu bati os dois. Eu aposentei aqueles caras, tirei a alma deles, não querem lutar mais, estão acabados. Depois de perderem para mim, desistiram, estão pensando em pegar mais alguns cheques e se aposentar - disse Colby, que não luta desde julho do ano passado pela organização.

Covington também comentou que acredita que o UFC deve escolher outro desafiante para Woodley depois da luta de março. Colby era esperado para enfrentar Tyron em duas ocasiões, mas uma cirurgia no nariz o impediu de lutar.

- Quem sabe? Provavelmente vão tentar me passar para trás de novo e colocar outra pessoa. Mas o ponto é que ninguém mais está no topo. Apenas eu estou. Quem mais está lá? - completou o americano, que tem 14 vitórias e uma derrota como profissional no MMA.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!