Junior Cigano

Cigano falou sobre as chances de enfrentar Ngannou ou o campeão Daniel Cormier (Foto: Getty Images/UFC)

TATAME
10/03/2019
16:35
Wichita (EUA)

Junior Cigano retomou a boa fase de sua carreira. Agora com três vitórias consecutivas, o ex-campeão dos pesados nocauteou Derrick Lewis na luta principal do UFC Wichita, no último sábado (9), em Kansas (EUA), e já tem um rival em mente: Francis Ngannou.

Em entrevista concedida à ESPN americana, Cigano foi questionado se um confronto contra Ngannou, que vem de vitória sobre seu arquirrival Cain Velásquez por nocaute no primeiro round, lhe interessaria. Prontamente, o baiano afirmou que aceitaria o desafio com Francis.

- Eu acho que seria ótimo. Essa é uma luta que já deveria ter acontecido no passado, mas algo estranho aconteceu. Talvez agora possa acontecer - disse.

Na verdade, o que impediu a realização do combate foi um teste antidoping de Cigano, que acusou o uso de uma substância proibida, cancelando o confronto programado para o UFC 215, em setembro de 2017. Entretanto, o brasileiro acabou provando que não fez uso da substância, mas que havia utilizado um suplemento contaminada por tal. No fim das contas, foi suspenso por seis meses e retornou com tudo à ação em julho do ano passado.

Sobre Daniel Cormer, atual campeão dos pesos pesados, e o ranking da categoria, Cigano afirmou que não sabe o que vai acontecer. Para o brasileiro, enfrentar “DC” seria a chance de retomar o cinturão que um dia foi seu. Porém, ciente das dificuldades de conseguir o title shot de forma direta, ele quer apenas se manter ativo contra rivais bem ranqueados – Junior é atualmente o oitavo colocado, enquanto Derrick Lewis, por exemplo, é o terceiro.

- Cara, para dizer a verdade, como esses caras podem estar acima de mim no ranking? Mas tudo bem, estou aqui para lutar e reconquistar meu cinturão. Como eu disse, quero me manter ativo. Eu não tenho nenhum adversário definido na minha mente, mas talvez o Daniel Cormier seja uma boa luta. Mas obviamente, existem muitos caras que querem enfrentá-lo. Então, se eles fizerem essa luta acontecer, ótimo. Se não acontecer, me deem outra luta logo. Quero me manter ativo - encerrou o baiano, atualmente com 35 anos.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!