Mascotes bombados fazem sucesso no futebol brasileiro

Reprodução/ Twitter Cruzeiro

Desde 2003, o Raposão impõe respeito aos adversários nos jogos do Cruzeiro.

Na festa de 120 anos de fundação do clube, o Vasco apresentou uma versão 'pistola' do Almirante.

Foto: Rafael Ribeiro / CRVG

Em 2018, o Santo Paulo ganhou uma versão menos amigável.

Foto: Divulgação

O DragoLino faz muito sucesso entre os torcedores do Atlético-GO.

Foto: Bruno Corsino / ACG

Em 2011, o Tigrão tomou o lugar do Tigrelino e virou a mascote oficial do Criciúma.

Reprodução: Twitter/ FIFA

O Galo Doido é uma atração nos jogos do Atlético-MG e já foi até suspenso por "peitar" jogadores do Cruzeiro.

Reprodução / Twitter CAM

Mascote da Chapecoense, o Índio Condá tem cara de mau, mas costuma interagir com a torcida.

Foto: Divulgação

Em junho de 2019, o Coritiba apresentou um Vovô mais fortão que o anterior.

Foto: Reprodução

O Periquito do Goiás mudou bastante e apareceu mais "pistola" após reformulação.

Foto: Twitter / Goiás

Foto: TV Palmeiras

Além do tradicional Periquito, desde 2016 o Palmeiras também tem Gobatto, mascote mais imponente.

A mudança mais sentida no futebol brasileiro: o famoso "Canarinho Pistola".

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Por fim, o Bira, mascote que ainda não frequenta os estádios, mas que o Botafogo está confeccionando a fantasia.

Você sabe o time de coração dos maiores influenciadores do Brasil?