Fábio Carille

Técnico Fábio Carille, comandante do Corinthians (Foto: Ricardo Moreira/Fotoarena/Lancepress!)

LANCE!
21/04/2018
17:05
São Paulo (SP)

Corinthians e Paraná se enfrentam neste domingo às 11h, na Vila Capanema, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Poderia ser apenas mais uma partida de início de competição nacional, mas terá sabor especial para Fábio Carille, treinador do Timão. Consagrado como técnico vencedor pelas conquistas recentes, entre elas o próprio Brasileiro, Carille irá rever pela primeira vez um dos clubes mais importantes em sua formação como jogador e, futuramente, treinador de futebol.

Carille, de 44 anos, era um lateral-esquerdo de muita disciplina tática e chegou ao Paraná em 1996, pouco depois de uma passagem pelo rival Coritiba. Atuou ao lado de outros nomes conhecidos como o meia Tcheco, em início de carreira, e Gil Baiano. Acabou faturando o paranaense daquele ano. Depois, ainda teve outra passagem em 97 e retornou em 2002. Ele não esquece.

- Dá para dizer que o Paraná foi muito importante na minha formação como atleta. Em 1996, trabalhei com Lazaroni (Sebastião, treinador da Seleção na Copa de 1990) e Antônio Lopes, com quem aprendi muito. Não tive tantos trabalhos táticos até chegar ao Paraná Clube e estes dois profissionais me ensinaram muito, principalmente sobre o posicionamento da linha de quatro. Sou muito grato ao Paraná, que abriu as portas, me sinto abençoado por ter trabalhado com estes dois profissionais que me ajudaram muito a seguir a carreira - afirmou Carille, sobre o reencontro com o Paraná.

Ano passado, em seu primeiro ano como treinador profissional, Carille não enfrentou o Paraná porque o clube paranaense disputava a Série B. Isso não o impediu de visitar o clube, já que o Corinthians fez preparação na Vila Capanema, local da partida deste domingo. No entanto, a sensação de enfrentar o ex-clube será especial.

- Vejo esse retorno à Vila Capanema com muita alegria. Todas as vezes que vou a Curitiba e à Capanema relembro muitas coisas. No ano passado fomos jogar contra o Curitiba, treinamos em Capanema, e encontrei funcionários da minha época. Foi um momento gostoso, de grandes lembranças. Foram três passagens: 1996, Campeonato Paranaense; 1997, Campeonato Brasileiro; e 2002, Campeonato brasileiro. As recordações são imensas, muitos amigos, foi um período ótimo da minha carreira - disse Carille.

Carille começou a carreira como jogador no Sertãozinho, time de sua cidade no interior de São Paulo, em 1992. Rodou por diversos clubes, inclusive o Corinthians, em 1995. Pendurou as chuteiras em 2007, pelo atual Grêmio Barueri. Foi lá também que ele iniciou a carreira fora dos campos, agora como auxiliar técnico. Chegou ao Corinthians em 2009 para trabalhar na comissão técnica de Mano Menezes, hoje comandante do Cruzeiro. 

O treinador agora luta pelo bicampeonato brasileiro, logo após conquistar o bi paulista. Essa semana teve seu nome relacionado ao Flamengo, que segundo presidente corintiano, Andrés Sanchez, teria feito uma proposta de R$ 1 milhão por mês de salário ao treinador. Carille disse que não foi procurado.