Uruguai x Rússia

A boa campanha uruguaia animou aos torcedores celestes (Foto: FABRICE COFFRINI / AFP)

Pool da Copa
29/06/2018
06:50
El Observador

Os telefones da Associação Uruguaia de Futebol (AUF) queimaram. O sistema solicitando ingressos entrou em colapso. A campanha sólida que o Uruguai fez no Grupo A da Copa do Mundo na Rússia levou muitos torcedores a conseguirem passagens sem primeiro conseguir ingressos para a partida de sábado contra Portugal no Estádio Fisht, em Sochi.

A AUF encontrou-se com mais de 3.000 pedidos e um lote original de 1.000 ingressos para venda, dos quais 700 já estavam destinados à "família do futebol", isto é, para dirigentes, parentes e amigos íntimos de clubes de futebol uruguaios.

Depois de fazer negociações com a FIFA, conseguiram mais ingressos e finalmente foram distribuídos da seguinte forma: 700 para a família do futebol, 350 para o público em geral e outros 600 para os uruguaios que já estavam na Rússia. No total, foram 1.650 inscrições feitas.

Alguns torcedores uruguaios acessaram o mercado negro pagando entre U$S 300 (cerca de R$ 1,2 mil), U$S 400 e até U$S 500 os ingressos originalmente cotados a U$S 130.

Além disso, a FIFA colocou à venda, em conta-gotas, algumas entradas e aqueles que lidam bem com o sistema de ingressos da FIFA também poderiam comprar.

- Daqueles que estão aqui, ninguém vai ficar sem entrada, diferente é todo o povo que queria vir de Montevidéu. Centralizamos o sistema de demanda porque há quem queira comprar ingressos para uma leva de oito pessoas, mas a mesma pessoa pede dois ou três setoresdiferentes e outro daquele grupo de oito repete a ordem, para que eles não se multipliquem, pedimos os bilhetes com o nome exato de cada pessoa: 100% dos bilhetes são identificados - disse o árbitro Ignacio Alonso ao juiz.

Os primeiros fãs estavam chegando nesta quinta-feira. Quando a seleção chegou ao hotel Radisson Blue Ressort, havia um punhado de cenários com camisetas e bandeiras.

Mas o movimento de fãs se dissipou imediatamente. O hotel, assim como o Estádio Fisht, o Parque Olímpico - que sediou os Jogos Olímpicos de Sochi 2014 - e o aeroporto estão localizados em Adler, a 3,9 km de Sochi.

De vez em quando, a tranquilidade do lugar é abalada por um avião que chega à cidade.

Este é um belo resort de 500 mil habitantes que turistas estrangeiros e russos passam o verão nas margens do Mar Negro.

Adler tem uma ciclovia com ar e um espaço com vários restaurantes. Na noite desta quinta-feira houve alguns contratempos: peruanos e russos que gritaram com prazer o gol da Bélgica contra a Inglaterra.

A partir desta sexta-feira a cidade começará a se pintar de azul, mas também de vermelho, a cor de Portugal de Cristiano Ronaldo.

* O Pool da Copa é a união de grandes veículos de comunicação do mundo para um esforço de troca de informações. O objetivo é manter seus leitores por dentro do que acontece com as seleções de outros países, porém, com uma visão local.

Montagem Lance!/El Observador
LANCE! e El Observador são parceiros no Pool da Copa