SUPERLIGA FEMININA 17/18: Renata Valinhos/Country busca primeira vitória contra Sesc RJ

Sesc RJ é o segundo colocado na classificação geral (Foto: Divulgação/CBV)

LANCE!
25/10/2017
15:41
Valinhos (SP)

A partida entre Renata Valinhos/Country (SP) e Sesc RJ abre a terceira rodada do turno da Superliga feminina. O time valinhense recebe a equipe carioca às 21h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira, no ginásio Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos (SP). O SporTV transmitirá ao vivo.

O Sesc RJ aparece em segundo lugar na classificação geral com cinco pontos e duas vitórias. Já o Renata Valinhos/Country busca o primeiro resultado positivo na competição depois de um equilibrado duelo contra o Vôlei Nestlé (SP) quando foi superado por 3 sets a 2.

O treinador do Renata Valinhos/Country, André Rosendo, comentou sobre a expectativa para o duelo contra o Sesc RJ.

- É o nosso terceiro jogo do campeonato e vamos enfrentar uma grande equipe. Estamos vindo de uma sequência pesada com o Dentil/Praia Clube, o Vôlei Nestlé e o Sesc RJ. Temos que manter o foco mesmo sendo equipes que não são nossas adversárias diretas. Vamos usar esses jogos para evoluir. Conseguimos pontuar contra o Osasco e também entraremos determinados contra o Rio de Janeiro para conseguirmos pontos e fazermos o nosso melhor - garantiu André Rosendo.

O treinados ainda falou sobre a contusão da ponteira Gabriella Guimarães, do Sesc-RJ, que rompeu o ligamento do joelho direito no duelo contra o Hinode Barueri (SP).

- Ficamos tristes pela situação da Gabiru, que é uma jogadora muito querida e nossa amiga, mas isso faz parte da profissão. Será um desfalque para o time do Rio, mas elas têm grandes peças que podem suprir a ausência dela. A ansiedade é grande e nosso ginásio está sendo preparado para receber esse grande evento - completou.

Pelo lado do Sesc RJ, a ponteira Drussyla vê o time de Valinhos em evolução e espera dificuldade no duelo.

- Será uma partida difícil, pois elas estão crescendo e fizeram um bom jogo contra o Vôlei Nestlé na última rodada. Além disso, elas vão jogar em casa e terão o apoio da torcida. Será importante diminuirmos o número de erros para conseguirmos fazer uma boa apresentação - analisou.