icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
21/08/2015
12:28

Campeão na primeira edição do Campeonato Mundial Sub-23 masculino, em 2013, o Brasil tem a missão de manter o troféu em casa na competição que terá início na próxima segunda-feira (24.08), no Sheikh Rashid Maktoum Sports Hall, em Dubai, nos Emirados Árabes. A estreia da seleção brasileira, dirigida pelo técnico Rubinho, será neste mesmo dia, às 9h30 (Horário de Brasília), contra o Egito.

A seleção brasileira fará sua estreia no Mundial uma semana após ser campeã invicta da Copa Pan-Americana. Com três jogadores premiados individualmente - o central Flávio, com o melhor bloqueio, o líbero Rogério, com o melhor passe, e o ponteiro Douglas, eleito o melhor jogador da competição - o Brasil chega como um dos favoritos.

- Nosso time está muito bem preparado. Passamos por diversas situações na Copa Pan e soubemos lidar bem com todas elas. Além de servir como preparação, a competição nos deu uma motivação ainda maior para chegar ao Mundial e ir em busca de mais um título para o Brasil - afirmou o central Flávio.

A expectativa é boa, mas o treinador brasileiro sabe do equilíbrio que o vôlei masculino apresenta também nas equipes sub-23.

- Esperamos uma competição de nível forte, com, pele menos, um grupo de cinco ou seis equipes com condições de chegar ao título. Apesar de conhecermos pouco os times adversários, temos um parâmetro dos atletas que encontramos no circuito mundial e nas últimas competições da categoria Sub-21 - disse Rubinho.

Campeão na primeira edição do Campeonato Mundial Sub-23 masculino, em 2013, o Brasil tem a missão de manter o troféu em casa na competição que terá início na próxima segunda-feira (24.08), no Sheikh Rashid Maktoum Sports Hall, em Dubai, nos Emirados Árabes. A estreia da seleção brasileira, dirigida pelo técnico Rubinho, será neste mesmo dia, às 9h30 (Horário de Brasília), contra o Egito.

A seleção brasileira fará sua estreia no Mundial uma semana após ser campeã invicta da Copa Pan-Americana. Com três jogadores premiados individualmente - o central Flávio, com o melhor bloqueio, o líbero Rogério, com o melhor passe, e o ponteiro Douglas, eleito o melhor jogador da competição - o Brasil chega como um dos favoritos.

- Nosso time está muito bem preparado. Passamos por diversas situações na Copa Pan e soubemos lidar bem com todas elas. Além de servir como preparação, a competição nos deu uma motivação ainda maior para chegar ao Mundial e ir em busca de mais um título para o Brasil - afirmou o central Flávio.

A expectativa é boa, mas o treinador brasileiro sabe do equilíbrio que o vôlei masculino apresenta também nas equipes sub-23.

- Esperamos uma competição de nível forte, com, pele menos, um grupo de cinco ou seis equipes com condições de chegar ao título. Apesar de conhecermos pouco os times adversários, temos um parâmetro dos atletas que encontramos no circuito mundial e nas últimas competições da categoria Sub-21 - disse Rubinho.