VÔLEI - Brasil Kirin x Sada/Cruzeiro

Sada Cruzeiro e Vôlei Brasil Kirini se enfrentarão na decisão (Foto: Gabriel Inamine/Vôlei Brasil Kirin)

LANCE!
08/04/2016
19:36
Brasília (DF)

Finalistas da Superliga masculina 2015/2016, Sada Cruzeiro e Vôlei Brasil Kirin se caracterizam por uma diferença em seus modelos de gestão. Enquanto o primeiro tem parceria com um grande clube de futebol e aporte de um empresário, o time paulista, estreante na final do torneio, é gerido por uma empresa de marketing esportivo.

O projeto em Campinas funciona desde 2010. A responsável pela gestão é a ESM. Os três primeiros anos tiveram a parceria da Medley. A partir de 2013, com a entrada da Brasil Kirin, a equipe conquistou seus melhores resultados: o título da Copa São Paulo de 2014 e a medalha de prata na Copa do Brasil do mesmo ano.

Na temporada 2015/2016, os campineiros subiram no pódio em todos os torneios que disputaram: Copa São Paulo, Copa do Brasil (duas pratas), Campeonato Paulista (terceiro lugar) e, agora, na Superliga.

– O modelo de gestão do time é único no esporte no Brasil. Somos uma empresa de marketing que administra um time de vôlei. Temos dois campeões olímpicos (Maurício - embaixador - e André Heller - supervisor) que nos ajudam emprestando credibilidade e experiência ao projeto para que as coisas funcionem bem na parte técnica, e nós cuidamos para que o time seja gerido como uma empresa. A maior prova de que estamos no caminho correto é esta vaga para a final da Superliga – afirmou Fernando Maroni, diretor de Projetos Esportivos da ESM.

O Sada vai disputar a sexta decisão consecutiva. A parceria teve início em 2006, ainda em Betim (MG), mas se tornou vitoriosa a partir de 2009, quando passou a levar o escudo do Cruzeiro na camisa. O investimento provém do Grupo Sada, do empresário italiano Vittorio Medioli. A parceria com um clube de futebol faz com que o time seja um dos que mais atrai torcida na competição.

A equipe venceu a Superliga nas edições 2011/2012, 2013/2014 e 2014/2015, além de ser bicampeã do Mundial de Clubes (2013 e 2014), tricampeã do Sul-Americano de Clubes (2013, 2014 e 2015), bicampeã da Copa Brasil (2014 e 2016) e sete vezes campeã mineira (2008, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015).

– Nosso time vem ganhando tudo, está junto há cinco anos e tem uma responsabilidade grande em todos os campeonatos que disputa e temos um certo favoritismo na cabeça das pessoas. Mas, sabemos que dentro de quadra, há 50% de chance para cada lado. O Brasil Kirin tem um excelente time, demonstrou isso ao longo da Superliga e vamos ver. Tudo pode acontecer no domingo – disse o experiente líbero Serginho.