Sada Cruzeiro vence o Sesi-SP e é o segundo finalista

Sada Cruzeiro derrotou o Sesi e fará a decisão do torneio com Brasil Kirin (Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

RADAR/LANCE!
22/01/2016
11:15
Campinas (SP)

Estão definidos os finalistas da Copa do Brasil de vôlei. Primeiro, o anfitrião Brasil Kirin derrotou o Voleisul/Paquetá por 3 sets a 1 (25/21, 25/22, 22/25, 25/20) no Ginásio do Taquaral, em Campinas. Depois, em partida muito equilibrada e apenas decidido no quinto set, o Sada Cruzeiro derrotou o Sesi por 3 sets a 2, com parciais de 25/22, 25/18, 21/25, 26/28 e 15/12. A final entre a Raposa e o time de Campinas ocorrerá neste sábado, às 21h, também no Ginásio do Taquaral.

O Brasil Kirin só encontrou facilidade no primero set, quando construiu uma boa vantagem e a manteve até o fim. No segundo set, o Voleisul esteve na frente boa parte do tempo, mas acabou sendo superado no fim. Já o terceiro set começou com o Brasil Kirin conseguindo abrir diferença. Porém, o Voleisul reagiu muito bem, marcando pontos em sequência e conseguiu vencer por 25 a 22. No quarto set, o Brasil Kirin entrou em quadra no quarto set e logo abriu 3/1. O Voleisul/Paquetá Esportes encostou em 5/4. No ace de Lucas Lóh, que raspou nas costas de Tiago Mão, o Brasil Kirin chegou a 10/7. Com Lóh pontuando bem, o time da casa fez 12/9. O ponteiro do time campineiro seguiu bem no ataque e ajudou a equipe a fazer 15/12. No bloqueio de Luizinho, o Brasil Kirin chegou a 19/15 e abriu boa vantagem diante do adversário. Neste momento, o Voleisul/Paquetá Esportes pediu tempo. O Brasil Kirin seguiu melhor e, com Michael, na inversão de rede, chegou a 23/18. No final, melhor para o Brasil Kirin: 25/20.  

O duelo entre Cruzeiro e Sesi, duas equipes fortíssimas, foi bem equilibrado em quase todos os momentos. O primeiro set foi um exemplo: o Cruzeiro apenas abriu frente após o placar em 20 a 20. No segundo set, o Cruzeiro só teve dificuldade no início, pois logo abriu boa vantagem e administrou a diferença para fechar em 25 a 18. O terceiro quarto seguiu com os times alternando na frente do placar. Porém, após novo empate em 20 a 20, o Sesi mostrou maior eficácia e fechou bem com 25 a 21. O quarto set foi o mais equilibrado, disputado ponto a ponto, com os times se alternando na frente. No fim, incríveis 28 a 26 para o Sesi, que empurrou o jogo para o quinto set. 

O tie beak também começou equilibrado. Com um ponto de bloqueio, o Sesi fez 6/5. O ponteiro Leal fez um ace e os mineiros viraram o marcador (8/7). O oposto Wallace se destacou no final da parcial e Cruzeiro abriu para 11 a 8 e conseguir manter a frente até fechar em 15/12 e se garantir na decisão.

Após a partida, o técnico do Sada Cruzeiro, Marcelo Mendez, elogiou a qualidade da partida e o adversário, que valorizou o resultado.

- Foi um jogo difícil. O time do Sesi-SP jogou muito bem, nós oscilamos, com momentos muito bons e outros abaixo. Todo o mérito desse jogo de alto nível é do Sesi-SP, que trabalhou muito bem no saque e complicou bastante a nossa virada de bola - explicou Mendez ao site oficial da Superliga.

Apesar da derrota, o treinador do Sesi-SP, Marcos Pacheco, fez questão de parabenizar o seu time pela postura na partida contra o Sada Cruzeiro. 

- Foi um jogo extremamente equilibrado. Nós perdemos os dois primeiros sets, mas crescemos na partida. Lutamos bastante e conseguimos nos adaptar durante o confronto. Isso foi muito positivo. Nos ajustamos diante de uma equipe muito forte que é o Sada Cruzeiro. Mudamos a tática de saque e fomos mais felizes conseguindo equilibrar a partida. O jogo ficou disputado ponto a ponto. Mesmo com a derrota fico contente pela dedicação e o empenho do meu time na partida.