Equipe do Canoas durante partida da Superliga Masculina de vôlei  (Foto: Matheus Beck/Vôlei Canoas)

Equipe do Canoas durante partida da Superliga Masculina de vôlei (Foto: Matheus Beck/Vôlei Canoas)

RADAR/LANCE!
21/11/2015
14:37
Porto Alegre (RS)

O encerramento da quarta rodada do turno da Superliga Masculina de vôlei 2015/16 acontece neste domingo, às 14h, entre o Lebes/Gedore/Canoas (RS) e Brasil Kirin (SP). A última partida da rodada será realizada no ginásio do Grêmio Náutico União (GNU), em Porto Alegre (RS), já que o La Salle, onde o time gaúcho manda seus jogos, será sede do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Sabendo das dificuldades que o seu time enfrentará contra o grupo de Campinas (SP), o ponteiro do Canoas, Alê, destaca três nomes que preocupam.

- O Brasil Kirin tem o Wallace, que é um oposto muito regular. E ainda conta com dois estrangeiros muito técnicos e experientes, o levantador argentino Gonzalez e o ponteiro romeno Olteanu. Precisamos estudá-los bastante para anular suas jogadas e conseguir impor nosso estilo de jogo. Espero que possamos devolver o apoio da torcida com muita entrega em quadra, emplacar a segunda vitória e entrar de vez na zona de classificação - disse Alê.

Pelo lado do Brasil Kirin, também há preocupações, afinal jogar na casa do adversário é considerado sempre mais difícil e o líbero do time de Campinas, Tiago Brendle, sabe disso.

- Tivemos uma semana de trabalhos voltada para esta partida contra o Lebes/Gedore/Canoas, então estamos preparados para enfrentar os desafios que se apresentarem para alcançarmos a vitória, que é muito importante. A partida será realizada em um ginásio diferente do oficial deles, e isso é um outro fator que devemos enfrentar e nos adaptar. Certamente vai ser um jogo difícil, mas nós queremos voltar a vencer - afirmou Tiago Brendle.

O Brasil Kirin vem de derrota para o Montes Claros Vôlei (MG), enquanto o Canoas venceu o JF Vôlei (MG) na rodada passada.