Vôlei Brasil Kirin vira e começa Superliga com vitória fora de casa

Brasil Kirin estreou com o pé direito na noite desta quarta-feira (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
26/10/2016
23:54
Juiz de Fora (MG)

De virada, o Vôlei Brasil Kirin abriu a Superliga Masculina com vitória. Na noite desta quarta-feira, o time campineiro saiu atrás no marcador, mas se recuperou e derrotou Juiz de Fora, por 3 a 1 (23/25; 25/17; 25/21 e 25/17), no Ginásio da UFJF, no interior de Minas Gerais. O oposto Rivaldo acabou eleito como melhor em quadra e levou o troféu Viva Vôlei

Com os três primeiros pontos somados na classificação, o Vôlei Brasil Kirin volta às quadras contra o Sada/Cruzeiro, no próximo sábado, às 21h30, pela Supercopa. Na Superliga, os comandados do técnico Horacio Dileo encaram Caramuru/Castro, no próximo dia cinco de novembro, às 17 horas, no Ginásio do Taquaral.

O JOGO

O equilíbrio tomou conta da primeira parcial. Em jogada pelo meio, o central Maurício Souza anotou o primeiro ponto campineiro na Superliga. Desde o início, porém, os times trocaram pontos e o placar se manteve apertado. O Vôlei Brasil Kirin conseguiu abrir dois pontos (14 a 12), após bloqueio de Maurício, obrigando o adversário a pedir tempo. Na reta final do set, a equipe visitante desperdiçou contra-ataques, acabou ultrapassado e perdeu o set: 25 a 23.

Mais concentrado, o Vôlei Brasil Kirin voltou para o segundo set com tudo e logo abriu boa vantagem (8 a 4). O sistema bloqueio-defesa funcionou bem e o time campineiro não teve dificuldades para se manter na frente (16 a 10). No momento decisivo, Diogo encaixou boa sequência de saque e os visitantes não tiveram dificuldades para levar a parcial. O oposto Rivaldo anotou o ponto da vitória: 25 a 17.

Os campineiros mantiveram o bom ritmo de saque e aproveitaram os contra-ataques para abrir vantagem no terceiro set. A dupla Rodriguinho e Diogo foi fundamental para que o Vôlei Brasil Kirin conseguisse assumir a frente do placar (9 a 5). Defendendo bem com Ceará e Tiago Brendle, o time visitante foi ampliando a vantagem sem dificuldades (20 a 12). Vini e Diogo anotaram dois bloqueios em sequência e os paulistas fecharam a terceira parcial em ataque de Ceará: 25 a 21.

A quarta parcial voltou a ficar equilibrada, mas o bloqueio campineiro fez a diferença. Vini e Maurício Souza anotaram pontos no fundamento e o Vôlei Brasil Kirin logo desgarrou (15 a 10). O bom desempenho do paredão campineiro forçou o erro do adversário, que passou a ter dificuldades na virada de bola. Soberanos, os visitantes fecharam o quarto set sem grandes problemas: 25 a 17.