Bernardinho Rexona-Ades (Foto: Fernando Maia/MPIX)

Bernardinho acredita que jogo será difícil (Foto: Fernando Maia/MPIX)

LANCE!
05/11/2015
15:40
Rio de Janeiro (RJ)

Com uma história repleta de conquistas, o Rexona-AdeS vai em busca de uma inédita nesta sexta-feira, quando enfrentará, às 21h30, o Pinheiros, em Itapetininga (SP). As duas equipes disputarão a Supercopa, competição criada esta temporada pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), onde os campeões da Superliga e da Copa Brasil duelam pelo troféu. Mesmo com pouco tempo de treinamento desde que passou a contar com todas as suas jogadoras, Bernardinho acredita no potencial de sua equipe, mas sabe que enfrentará mais do que um forte adversário nesta sexta.

- A Supercopa abre a temporada nacional, com os dois campeões se enfrentando. Teremos aquela ansiedade do início de temporada oficial depois do Carioca e a expectativa é grande, pois sabemos que somos um time ainda em construção. Jogaremos contra um time muito bem armado e trabalhado pelo Wagão, que joga com muita velocidade. Assisti a dois jogos deles esta temporada e comprovei isso. Além disso, eles já estão com 10, 15 jogos de entrosamento enquanto tivemos apenas dois e com a equipe incompleta. Neste primeiro momento, a falta de entrosamento talvez seja um obstáculo a mais que teremos contra a boa equipe do Pinheiros - analisou o treinador.

As jogadoras compartilham da mesma preocupação de Bernardinho e usam o passado recente como exemplo para que o primeiro título nacional da temporada venha para o Rio de Janeiro na bagagem.

- Não tivemos uma boa experiência contra o Pinheiros na Copa Brasil, na temporada passada. Aquela foi nossa única derrota para elas e serviu de aprendizado. Sabemos que virão embaladas do Campeonato Paulista e devem estar com um ritmo mais forte. Mas também estamos trabalhando muito, nos preparando e estudando bastante. Vamos para o jogo em busca desse título - afirmou Natalia.

Retornando ao Rexona-AdeS nesta temporada, a oposta Monique vai além e credita ao confronto uma importância ainda maior. 

- Vamos em busca do título. Além disso, é uma maneira de nos prepararmos para estrearmos embaladas na Superliga. Tivemos apenas três semanas de treinos e enfrentaremos um bom adversário, que já jogou o Paulista, mas queremos muito a vitória - encerrou.

A Supercopa é o último desafio do Rexona-AdeS antes da estreia na Superliga, no próximo dia 13, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, contra o Renata/Valinhos/Country, às 21:30h.