Volei 1

Campeões do Circuito sub-23 de Cabo Frio (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
28/07/2016
15:26
Rio de Janeiro (RJ)

A terceira etapa da temporada 2016 do Circuito Banco do Brasil Sub-23 foi definida nesta quinta-feira, na Praia do Forte, em Cabo Frio. No torneio masculino, Vinícius e Eduardo Davi  subiram pela primeira vez ao lugar mais alto do pódio, enquanto Ana Patrícia e Paula Hoffmann  conquistaram a segunda etapa seguida. A próxima etapa acontece de 5 a 7 de setembro, no Rio de Janeiro.

Após ser bronze na primeira etapa, e prata na segunda parada, Vinícius e Eduardo Davi seguiram a evolução e chegaram ao ouro em Cabo Frio. Superaram os cearenses Jefferson e Allyson Lima por 2 sets a 0 (21/11, 21/16), em uma final onde dominaram do início ao fim. A medalha de bronze ficou com Jonas/Maia , que venceu George e Kevin  por 2 sets a 0 (21/16, 21/11), completando o pódio.

- Moramos em cidades diferentes, então nas primeiras etapas eu fiquei morando em Vitória, no segundo semestre ele passará alguns períodos em Maringá, para aumentarmos o entrosamento. Conseguimos manter nosso lado psicológico muito bom, o nível está muito equilibrado, a grande parte das duplas se manteve do ano passado, mas tivemos uma boa evolução. Estamos mais entrosados dentro e fora de quadra -  analisou Davi.

Volei 2
Meninos do Sub-23 recebendo as premiações(Foto: Divulgação)


Com o resultado, Vinícius e Eduardo Davi seguem na liderança do ranking geral, que soma os pontos de todas as etapas, com 1080 pontos.

Já na decisão feminina a história se repetiu, com mais um titulo para Ana Patrícia/Paula Hoffmann. Elas superaram na disputa do ouro Alana/Kyce  por 2 sets a 0 (21/10, 21/10), em um jogo realizado em menos de 30 minutos. Na disputa da medalha de bronze, Andressa/Tainá levaram a melhor sobre Hegê/Verena, vencendo por 2 sets a 0 (21/14, 21/13).

- Jogamos o Mundial Sub-19 juntas, em 2014, então temos um entrosamento bacana, mesmo treinando em locais diferentes. A Paula é uma garota tranquila e nosso jogo tem encaixado bem, com bastante volume. Fico feliz em subir novamente ao pódio, vamos em busca de novas conquistas. Fui campeã da temporada passada com a Rebecca, e conquistar este título novamente seria um sonho - disse a mineira Ana Patrícia, de 1,94m.

Volei 3
Meninas do Sub-23 recebendo as premiações(Foto: Divulgação)


Além dos campeões de cada parada, existe um campeão geral da temporada, somando os pontos de todos os eventos. Ao contrário do Sub-19 e do Sub-21, em que as duplas precisam ser da mesma federação, no Sub-23 elas podem estar registradas em estados diferentes. A categoria também possui premiação em dinheiro, com os campeões de cada naipe recebendo R$ 3,7 mil.