Victor Ramos

(Foto: Divulgação / EC Vitória)

LANCE!
03/04/2017
19:46
Salvador (BA)

Na noite deste domingo, o diretor do departamento jurídico do Vitória, Augusto Vasconcelos, viajou para Lausanne, na Suíça, e aguarda a audiência do caso Victor Ramos, que será realizada na sede da Corte Arbitral do Esporte (CAS), nesta terça-feira.

O Vitória divulgou uma nota em seu site oficial informando que fará uma sustentação oral da defesa que foi apresentada anteriormente. O ofício ainda destaca que o clube está com um departamento jurídico reforçado pela assessoria de um escritório especializado em assuntos do CAS.

- O Vitória está empenhado no assunto e consideramos que o clube não praticou ato irregular. O clube tem adotado todas as medidas para impedir qualquer revés neste julgamento. Achamos absurda a postura do Internacional de tentar reverter o resultado em campo através de uma manobra jurídica. Acreditamos que o CAS vai manter o Vitória na Série A, pois o clube não praticou irregularidade, - declarou o o diretor do Departamento Jurídico Augusto Vasconcelos.


RELEMBRE O CASO

​A denúncia por parte do Internacional está relacionada à transferência de Victor Ramos, ex-jogador do Palmeiras, para o Vitória. Na ocasião, o atleta estava emprestado ao Verdão pelo Monterrey, do México, e, quando acertou com o Rubro-Negro, procedimentos da negociação não teriam seguido as recomendações do TMS, sigla que remete ao Sistema de Mercado de Transferências.

O Internacional ainda alegou a que o registro do jogador foi feito de forma irregular, porque o empréstimo de Victor Ramos do Monterrey para o Vitória aconteceu como se fosse transferência nacional, já que o Certificado de Transferência Internacional (ITC, sigla em inglês) estava ainda no Brasil, uma vez que, na ocasião, o defensor defendia o Palmeiras.

O time gaúcho, que brigava com o Vitória contra o rebaixamento, trouxe o caso à tona, mesmo com o assunto tendo sido "enterrado" no começo do ano passado, quando o Bahia também questionou a condição de jogo de Victor Ramos, sem sucesso.

O Colorado juntou um documento no STJD alegando má fé do Leão. O Inter também pediu a perda de pontos da equipe baiana no Brasileiro. A procuradoria do STJD ouviu as partes envolvidas, inclusive a CBF, e concluiu que não havia irregularidade. O caso chegou ao conhecimento da Fifa, que também deu aval ao Vitória para continuar escalando Victor Ramos.