Vasco x Luverdense

Buscar tranqulidade, 'fechar a casinha', ter humildade... Ex-jogadores apontam soluções para Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

RADAR / LANCE!
10/11/2016
18:15
Rio de Janeiro (RJ)

A reta final da Série B promete trazer uma boa dose de tensão em São Januário. Devido à queda drástica de rendimento, o Vasco chega às últimas três rodadas da competição precisando acumular pontos para obter o acesso à elite.

Multicampeão pelo Cruz-Maltino, o ex-zagueiro Mauro Galvão crê que a união seja o melhor caminho para sair do momento instável:

- A hora é do elenco do Vasco se mobilizar para, em campo, e voltar a se impor diante de adversários que evoluíram muito na Série B. Mesmo com a equipe tendo poucas novidades ao longo da competição, todos têm de estar tranquilos, seguros de que podem frear as ascensões de Bahia, Avaí e Náutico, e garantir o acesso - disse, ao LANCE!

Mauro Galvão, que também foi treinador do clube, contou que a luta para salvar a equipe do rebaixamento no Brasileirão de 2003 trouxe alguns exemplos que valem para a pressão que assola o Cruz-Maltino atualmente:

- O caminho foi evitar que a equipe se perdesse na competição. Não dá para o Vasco se deixar levar pelo nervosismo. O momento é do elenco se fechar e deixar de lado situações que possam afetar psicologicamente os jogadores.

Presente no elenco multicampeão do Vasco, Henrique pede uma medida segura diante da instabilidade do elenco:

- O Vasco tem de encarar os próximos dois jogos como se fossem "decisões". Como a equipe está muito atordoada a cada gol que sofre, a hora é de jogar agrupado, fechando espaços para buscar a bola da decisão - afirmou, ao LANCE!.

Autor do gol que, em 2004, manteve a equipe na elite do Brasileirão, o ex-zagueiro detalha que o Cruz-Maltino não deve se iludir com o fato de Bragantino e Criciúma estarem abaixo na classificação:

- Por mais que os adversários estejam mal na competição, querem mostrar serviço sempre. Quando o momento não é favorável, como vem acontecendo com o Vasco, a hora é de tentar que o erro seja zero e deixar que o ataque resolva. Se deixar a decisão da vaga para a última rodada, pode complicar.

Campeão carioca em 1987, 1988, 1992 e 1993, Geovani aponta que a hora é de os jogadores Cruz-Maltino mostrarem humildade:

- Neste momento, os jogadores do Vasco têm de voltar a pôr a cabeça no lugar, pensando sempre em fazer o mais simples para evitar erros primários. A equipe dá também a sensação de que "relaxou" depois do início na Série B. É hora de cada um ter seriedade, mostrar profissionalismo e, principalmente, humildade.