LANCE!
14/11/2016
12:08
Rio de Janeiro (RJ)


Com o acesso para a elite do futebol nacional muito bem encaminhada, após dias complicados, o Vasco tem tudo para começar a planejar a próxima temporada. O LANCE! então resolver dar uma força e ouviu dois de seus especialistas para saber em quais setores o Cruz-Maltino precisa investir. Para o colunista João Carlos Assumpção o clube só não pode cometer o erro de acreditar que com a base atual seja suficiente disputar a Primeira Divisão.

- No caso do Vasco, dadas as restrições orçamentárias, sei que contratações de peso são inviáveis, mas sonhar sempre é possível. O time, para disputar a Série A, é fraco. Precisa reforçar o elenco, seja na zaga, no meio-campo ou no ataque. Tanto que, apesar de ter dois jogadores relativamente bons lá na frente, já teve que apelar até para defensor fazendo as vezes de um atacante - opinou Janca.

Para a atual temporada o presidente Eurico Miranda mexeu pouco em relação ao grupo que foi rebaixado em 2015. A estratégia se mostrou acertada em vários momentos, como na conquista do título carioca. Porém, na Copa do Brasil, o Vasco não foi páreo para o Santos.

NOMES INDICADOS

Para o blogueiro André Scmidt, do Blog do Garone, alguns nomes já falados valem a investida.

- Dois nomes que já foram ventilados me agradam bastante: Thiago Neves e Luis Fabiano. Se encaixariam perfeitamente nas necessidades ofensivas da equipe. São nomes de peso, caros, mas que fariam com que o elenco ganhasse um outro peso. Outro que me agrada é Diego Souza, que já tem uma história no clube e segue em boa fase. Porém, como o grupo já é experiente e estes jogadores também já passaram dos 30 anos, seria interessante também buscar atletas mais joven para dar equilíbrio, tanto para serem reservas quanto para a titularidade nas outras posições - disse Garone.


O blogueiro, porém, percebe a necessidade de ir ainda mais ao mercado.

- Para a lateral-esquerda, Reinaldo, que está emprestado pelo São Paulo para a Ponte Preta, e Victor Luis, cedido pelo Palmeiras ao Botafogo, são boas opções. São mais jovens que o atual titular, Júlio César, e mais experientes que Alan Cardoso, que subiu da base. A cabeça de área do Vasco mudou durante todo o ano. Diguinho, Marcelo Mattos e, agora, William, se revesaram na condição de titulares e nenhum realmente se firmou na posição. Acredito que Juninho, do Bahia, que pode ser pelo segundo ano seguido o maior ladrão de bolas da Série B - em 2015 foi pelo Macaé -, faria uma excelente dupla com Douglas Luiz na saída de bola. João Paulo, que também atua como meia no Santa Cruz, poderia também fazer esta função ou vir para brigar por posição com Andrezinho. São dois nomes que atuam em praticamente todas as posições do meio - disse Garone.

A defesa não foi esquecida por Garone.

- Na zaga, desde a saída de Rafael Vaz, o Vasco não tem um zagueiro canhoto. Juninho, do Coritiba, seria a melhor opção para ganhar a posição de Rodrigo, que vem tendo atuações irregulares e é constantemente suspenso, mas possivelmente já tem outras propostas. É jovem e fez uma excelente temporada, muitas vezes atuando até como lateral-esquerdo, outra posição carente no elenco. Como 'plano B', eu tentaria uma dupla que fez história recentemente em São Januário: Anderson Martins e Dedé. Ambos estão um pouco esquecidos, e voltar ao clube onde ganharam projeção poderia ser um ponto positivo na negociação. Uma possível venda de Luan, medalhista de ouro com a Seleção, poderia abrir espaço para os dois. Em caso de permanência, a vinda de um bastaria. Klaus, do Juventude, também poderia ser uma aposta, mas, inicialmente, para compor elenco - disse Garone.

Janca lembra a necessidade de reforços experientes para a zaga.

- Para reforçar a defesa eu tentaria o Leonardo Silva, do Galo, ou o Bruno Rodrigo, do Cruzeiro. Já para o meio-campo, mesmo tendo restrições de parte da direção do clube, acho que seria válido trazer o Diego Souza, que tem jogado muito no Sport. E para a frente o Bruno Rangel, atuando em Chapecó, pode ajudar, além do William, do Cruzeiro, que pode também atuar um pouco mais recuado fazendo a ligação entre meio e ataque. Não sendo possível os dois, tentaria o primeiro - disse Janca.


O blogueiro Garone cita Luis Fabiano como reforço para o ataque.

- No ataque, além de Luis Fabiano para ser titular, tentaria nomes menos badalados, mais jovens, para fazer o lado do campo e brigar por posição, como Marinho, do Vitória, artilheiro da Copa do Brasil e maior driblador do Brasileirão, segundo o Footstats, ou Rony, do Náutico, que briga para ser goleador da Série B e também é um dos maiores finalizadores da competição. Contra o próprio Vasco, fez dois. Rogério, do Sport, também vem fazendo um bom Brasileiro - disse Garone.

O ESQUEMA

Mas na visão dos nossos especialistas, não basta apenas se reforçar. É preciso criar variações táticas.

- Acredito que a grande chave do Vasco com um elenco mais qualificado, caso consiga se reforçar, seria ampliar a possibilidade de variações táticas. Hoje o time entra em campo num 4-4-2 clássico, com o meio em losango - William de volante, Douglas pela direita, Andrezinho na esquerda e Nenê encostando no ataque -, mas variando para um 4-1-4-1 de acordo com a partida, recuando Éderson para ajudar na marcação. Isso ocorre principalmente com Thalles em campo. Isso muda mais o time defensivamente do que ofensivamente, o que o torna previsível com a bola. Com a entrada de um volante/meia, como Juninho ou João Paulo, daria mais qualidade na saída de bola do que Diguinho, Mattos e William, por exemplo, isso permitira que a equipe tivesse o 4-2-3-1 também como opção, mas com os dois homens da segunda linha podendo se aproximar do ataque para fazer o último passe, liberando os três para infiltrarem e finalizar - disse Garone.

O blogueiro optaria pelo 4-2-3-1: Martin Silva, Yago Pikachu, Luan, Juninho e Reinaldo; Douglas Luiz e João Paulo (Juninho); Thiago Neves, Nenê e Marinho (Rogério); Luis Fabiano.

SITUAÇÃO DOS REFORÇOS CITADOS:

Reinaldo: Tem vínculo com o São Paulo até dezembro de 2017

Victor Luis: O lateral está emprestado pelo Palmeiras apo Botafogo até o fim do ano. Mas Verdão quer ele para 2017

Juninho: O zagueiro renovou contrato com o Coritiba até 2021

Klaus: Zagueiro tem vínculo até 2019 com o Juventude

Anderson Martins: O defensor joga no Catar e não pensa em deixar o país. Quer se naturalizar de olho na Copa de 2022

Leonardo Silva: O veterano zagueiro tem vínculo somente até dezembro com o Galo

Bruno Rodrigo: O zagueiro tem contrato com o Cruzeiro somente até o fim deste ano

Dedé: Vínculo com o Cruzeiro termina em abril de 2017

João Paulo: Jogador tem vínculo até o fim de 2017 com o Santa Cruz

Juninho: Volante tem contrato com o Bahia até o fim de 2017

Thiago Neves: Tem contrato até julho de 2018 com o Al-Jazira, dos Emirados Árabes

Diego Souza: O apoiador tem vínculo com o Sport até dezembro de 2017

Luis Fabiano: Desde que deixou o futebol chinês o Fabuloso está sem clube

Marinho: Atacante tem contrato com o Vitória até junho de 2018

Rogério: O contrato do atacante com o Sport vai até setembro de 2019

Rony: Atacante está emprestado pelo Cruzeiro ao Náutico até o fim do ano

Bruno Rangel: Atacante tem contrato somente até o fim do ano com a Chapecoense

Willian: O atacante tem vínculo com o Cruzeiro até julho de 2018