David Nascimento
08/10/2017
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Todos no Vasco, desde o início da temporada, colocam publicamente como o objetivo da equipe no Campeonato Brasileiro conquistar uma vaga na Conmebol Libertadores de 2018. Faltando 12 rodadas para o fim da competição, os jogadores do Cruz-Maltino já sabem: os próximos cinco jogos serão decisivos para definir a disputa neste fim. Se tudo, brigando pela Liberta, ou nada, com a briga sendo contra o rebaixamento - o que seria uma repetição do ano passado, quando o Vasco esteve na Série B.

A parte do meio para baixo da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, a dois meses do fim, segue sem definições. O Vasco, hoje, está com 33 pontos. A apenas três do Sport, primeiro time dentro da zona de rebaixamento na competição, e a seis do Flamengo, sétimo colocado, último dentro da zona de classificação atual para a Libertadores. Os próximos cinco jogos, contra Avaí, Botafogo, Atlético-GO, Coritiba e o próprio Rubro-Negro carioca, times que também brigam pelo tudo ou nada, dá a diretriz para o trabalho do Cruz-Maltino nesta reta final.

- Estamos chegando em um momento na competição que é de tudo ou nada para o Vasco. Um momento de decisão. Os próximos cinco jogos da gente no Brasileiro irão definir muita coisa, o campeonato está parelho e a diferença na pontuação está muito pequena. Temos que tirar pontos de todos esses para brigarmos neste fim pela vaga na Libertadores, nosso objetivo na temporada desde o início - afirmou o lateral-esquerdo Ramon.

O primeiro jogo nesta cenário dos próximos cinco jogos acontece na quarta-feira, fora de casa, contra o Avaí. O retorno dos torcedores para as partidas do Vasco no Campeonato Brasileiro - a punição pelas confusões em São Januário no clássico com o Flamengo em julho - é um gás para o Cruz-Maltino brigar com mais forças para o tudo. O nada é o que os vascaínos querem que passe mais longe deles. Os jogadores do Vasco sabem disso. Cada erro a partir de agora será fatal.