Jorginho e Zinho de bate-papo - Vasco x Oeste

Vasco não vive um bom momento na Série B (Foto: Jorge Rodrigues/Eleven)

RADAR/LANCE!
07/10/2016
15:15
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco vive uma enorme má fase na Série B do Campeonato Brasileiro. Após duas derrotas por 3 a 1, o trabalho do técnico Jorginho começa a ser mais questionado e seu futuro no Cruz-Maltinho passa a ser incerto. Colunistas do LANCE! defenderam a permanência do treinador.

- Certamente vale seguir com Jorginho nesse momento. O time está entrando em uma fase ruim, mas é preciso colocar na balança que é fim de temporada. O elenco Cruz-Maltino é envelhecido, por isso a culpa não é toda do treinador. Mudar agora colocaria em risco o acesso que, pelo menos no momento, está seguro - disse Eduardo Tironi.

Para André Schmidt também não é o momento adequado para a mudança, apesar de todos os problemas que os vascaínos apresentam hoje. A solução para o Vasco não é essa.

- Não acho que valha a pena o Vasco mexer em sua comissão técnica neste momento. Apesar de concordar que a falta de padrão tático e insistência com alguns jogadores venham prejudicando o rendimento da equipe, não acredito que mudar o treinador restando tão pouco tempo para terminar o campeonato vá trazer algum ganho técnico ao elenco - disse.

Autor do Blog do Garone e do Números da Bola, ele ainda completou dizendo que parte da recuperação passa também pelo elenco e, por isso, a culpa pelas más atuações não passa apenas pelo treinador.

- O que o grupo precisa neste momento é se reorganizar internamente. E isso não passa apenas por Jorginho - como comandante, porém, é peça fundamental -, mas também pelos jogadores. O elenco precisa se conscientizar da importância de jogar bem, subir com antecedência, em primeiro, e encontrar a união que fez a diferença no início do ano e quase mudou seu destino no fim da última temporada.

- Trocar o treinador agora trará mais dúvidas do que respostas ao Vasco. Porém, se o desempenho continuar insatisfatória nesta reta final de Série B, mesmo que alcance o acesso, a diretoria já poderá começar a analisar nomes de treinadores para 2017 - concluiu André.