Paraná x Vasco

Jogo entre Paraná e Vasco não foi brilhante tecnicamente (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Daniel Bortoletto
22/10/2016
18:25
Rio de Janeiro

O Vasco precisou do seu “Thallesmã” para respirar aliviado na Série B. Com seis minutos em campo, o atacante Thalles marcou o gol da vitória, neste sábado, contra o Paraná, 15º colocado, por 1 a 0, em Cariacica (ES), pela 32ª rodada da Série B.

É justo citar que uma parcela do gol deve ser creditada ao erro do zagueiro Alisson, que poderia ter cortado de cabeça o cruzamento de Julio Cesar, mas falhou feio.

Erro do Paraná à parte, o triunfo tira uma tonelada de peso das costas de Jorginho e do elenco vascaíno. Com campanha instável no returno da Série B, o Cruz-Maltino, vice-líder, via a diferença para o quinto colocado, o primeiro fora do G4, cair para perigosos quatro pontos, faltando seis rodadas para o fim da competição. Agora, o Vasco sobe a 57, três pontos a mais do que o Avaí, cinco à frente do Londrina, quarto colocado, e seis acima do Náutico, quinto. Na próxima quarta-feira, o confronto direto com os catarinenses, em São Januário, será uma verdadeira decisão dentro do campeonato de pontos corridos. Novo triunfo deixará os cariocas muito próximos da elite.

Apesar da vitória, impressiona como o time de Jorginho não consegue mais transformar a superioridade do elenco em supremacia durante as partidas. O atual Vasco do returno em pouco lembra o time dominante da primeira metade da Série B. Tecnicamente vai mal. Emocionalmente também. Reclamações de sobra com arbitragem, cartões amarelos bobos, erros em lances simples...
No primeiro tempo, a melhor chance vascaína saiu aos 30 minutos. Douglas, no rebote do goleiro Marcos, concluiu livre, sem marcação, na linha da pequena área. Isolou a bola. O torcedor perdeu a paciência e vaiou a equipe e o técnico Jorginho na saída para o intervalo.

Na etapa final, Nenê quase abriu o placar logo aos quatro minutos. No contra-ataque, Martín Silva fez milagre, após bola mal atrasada por William, e salvou o Vasco de ficar atrás no placar. Aos 13, Thalles entrou no lugar de Junior Dutra. E seis minutos depois ele garantiu a importante vitória. Alívio na Colina!

Avaí (casa), Brasil de Pelotas (fora), Luverdense (casa), Bragantino (fora), Criciúma (fora) e Ceará (casa). São os jogos que faltam para acabar o calvário vascaíno na Segundona.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 0 X 1 VASCO


Estádio: Kleber Andrade, em Cariacica (ES)
Data/hora: 22/10/2016 - 16h30 (em Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Jose Carlos Oliveira dos Santos (BA) e Adailton Jose de Jesus Silva (BA)
Renda/público: R$ 63.600/1.307 pagantes
Cartões amarelos: Fernando Karanga, Lúcio Flávio (PAR) e Luan, Rodrigo, Thalles (VAS)

GOL: Thalles 19'/2ºT (0-1)

PARANÁ: Marcos, Diego Tavares, Pitty, Alisson e Rafael Carioca; Leandro Silva e Anderson Uchoa (Guilherme Queiroz 34'/2ºT); Lúcio Flávio (Fernandes 19'/2ºT), Nadson e Fernando Karanga; Cristian (Murilo Rangel intervalo). Técnico: Roberto Fernandes.

VASCO: Martin Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; William (Julio dos Santos 39'/2ºT), Douglas, Andrezinho e Nenê; Éderson (Jorge Henrique 29'/2ºT) e Junior Dutra (Thalles 13'/2ºT). Técnico: Jorginho.