Jorginho

Jorginho foi expulso após reclamar de pênalti marcado a favor do Avaí (Cristiano Andujar/AGIF/Lancepress!)

LANCE!
03/07/2016
15:41
Rio de Janeiro (RJ)

A partida entre Avaí e Vasco, no último sábado, que terminou com a vitória avaiana por 2 a 1, teve um aspecto não muito comum. Tanto Silas quanto Jorginho, técnicos de Avaí e Vasco, respectivamente, foram expulsos. De acordo com a súmula do árbitro Elmo Alves Resende Cunha, ambos foram retirados do confronto por conta de reclamações quanto à arbitragem.

Primeiramente, Jorginho havia feito críticas após um pênalti ser marcado a favor do Avaí. Logo que Elmo apontou a penalidade, jogadores cruz-maltinos foram a ele apontar que a falta havia acontecido fora da área.

"Aos 25 minutos do segundo tempo expulsei do banco de reservas o senhor Jorge de Amorim Campos, técnico da equipe CR Vasco da Gama por, após a marcação de uma penalidade contra sua equipe, o mesmo abandonou a área técnica e se dirigiu ao assistente n 01 Cristhian Passos Sorence e proferiu as seguintes palavras: "- isso é uma vergonha, o que vocês estão fazendo é uma vergonha, uma vergonha"." - diz trecho do documento.

O goleiro Martin Silva acabou defendendo a cobrança de William e evitando o que seria o terceiro gol do time da casa.

Já próximo ao apito final, foi a vez de Silas ser punido. Ainda segundo a súmula, o comandante do Avaí chamou um dos assistentes de "cara de pau".

"Aos 46 minutos do segundo tempo, expulsei do banco de reservas o senhor Paulo Silas do Prado Pereira, técnico da equipe Avaí FC, por proferir as seguintes palavras ao assistente n 01 Cristhian Passos Sorence, "- você é um cara de pau, você é um cara de pau". E estando com o dedo em riste em direção ao assistente. O fato ocorreu após a não marcação de um suposto impedimento contra a sua equipe."