Jorge Henrique

Jorge Henrique em ação durante jogo-treino com o Bangu (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Matheus Babo
27/01/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Desde o segundo dia de trabalhos do Vasco nesta temporada, o técnico Jorginho escancarou a busca do clube por um camisa 9. A falta de um homem-gol foi algo que o treinador sentiu muito até quando o time fez sucesso, na reta final do Campeonato Brasileiro. Apesar da necessidade, a diretoria tem enfrentado dificuldades no mercado para encontrar um jogador com essas características e pelo menos para esse início de temporada, a aposta vai ser nos nomes que já fazem parte do elenco.

O próprio grupo tem ciência da cobrança neste sentido. Um dos atacantes do elenco, Jorge Henrique tem treinado ao lado do colombiano Riascos no time titular e admite que o setor ofensivo precisa melhorar em 2016.

– Precisamos fazer mais gols. Deixamos a desejar um pouquinho na parte ofensiva. Temos trabalhado bastante. O Jorginho também vem cobrando muito. Tenho certeza que esse ano nós vamos ajudar muito o Vasco. Estamos treinando muito, finalizando e vamos melhorar nesse quesito – disse.

E quem está no time titular também sabe que não tem lugar cativo. Visando aumentar a dedicação nos treinamentos, Jorginho tem promovido uma boa concorrência no setor, dando oportunidades para Éder Luis e Thalles no time titular em alguns treinamentos. E a dupla tem mostrado muita vontade de tomar a vaga no time principal. O ataque ainda conta com a colaboração do meia Nenê, que marcou nove gols mesmo atuando apenas nos últimos meses do ano.

No ano passado, os dois principais goleadores do time foram Gilberto e Rafael Silva. Para 2016, ambos estarão longe do Vasco e a torcida espera que os atuais nomes do elenco deêm conta do recado e façam ela vibrar muitas vezes.