Oeste x Vasco

Vasco está invicto há 32 partidas (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

David Nascimento
04/06/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Nas arquibancadas, a torcida do Vasco vem cantando o refrão da música “Invicto”, de Filipe Ret, para embalar os já 32 jogos sem perder da equipe. O próprio clube comprou a ideia e adotou a canção como tema. Neste sábado, às 16h30, contra o Goiás, em São Januário, Nenê e companhia lutarão para seguir assim e chegar cada vez mais perto de outras marcas. O site do LANCE! transmite em tempo real.

Esta invencibilidade é lembrada todo dia pelo Vasco, que não quer perdê-la tão cedo. Ela é utilizada pelo técnico Jorginho como uma forma de motivação no vestiário, marcando época ao entrar na história do clube e ser lembrado pelos atuais feitos daqui a décadas, com quase um ano sem derrotas em São Januário. E tendo como principal influenciador da fase o camisa 10 Nenê.

Assim que entrar em campo contra o Goiás, Nenê completará a marca de 50 jogos no Vasco. Ele também tem uma série invicta para chamar de sua: desde que chegou a São Januário, ainda não perdeu no estádio, palco da partida de hoje. Ele comemorou a fase que vive e os bons números – 24 gols e 17 assistências.

– Estou no Vasco há menos de dez meses, mas a identificação com o clube e sua torcida é tão grande, que me sinto em casa, muito feliz. E espero que esse jogo número 50 fique marcado com uma grande vitória, mesmo respeitando o Goiás, que será um adversário difícil – afirmou.

Ao lado de Nenê, Jorginho carrega importante parcela pelos mais de sete meses do Vasco sem perder. A filosofia de trabalho implantada pelo treinador em São Januário fez o efeito esperado. A melhor marca em jogos oficiais do próprio clube já foi quebrada e agora há outros objetivos em mira – o mais perto de ser batido é a maior sequência do Vasco sem perder com amistosos (35, de 1945).

– Vai ser muito bom se a gente conseguir permanecer com essa invencibilidade por mais tempo. Melhor ainda será conseguir isso fazendo bons jogos e atingindo nossos objetivos. A estratégia está dando certo e estamos nos saindo bem. Espero que siga assim – disse e completou:

– O nosso segredo é a força do grupo. Não tem vaidade aqui dentro. Todos os jogadores buscar fazer o melhor em prol dos objetivos do Vasco. Essa equipe tem encarado todos os jogos com uma final do campeonato. Essa é uma das nossas virtudes.

Como diz a música de Filipe Ret, a torcida do Vasco quer seguir embalada pois “vive depressa em outro nível e só o impossível interessa”. Para os rivais, depois do jogo contra o Goiás, quer cantar sem parar: “sigo invicto meu amor. Sigo invicto”.