América-RJ x Vasco

Nenê é festejado pelos companheiros (Foto: Wagner Meier/Lancepress!)

Matheus Babo
06/02/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Nas escolas de samba, um dos integrantes mais importantes é o mestre de bateria. Coração da escola, é ela quem participa de todo o desfile e dita o ritmo dos outros componentes. Na Unidos do Vasco da Gama, quem vem exercendo esse papel é o camisa 10 do time, Nenê. Dos últimos 22 gols do time – contando Brasileirão e Carioca – o meia teve participação direta (gols e assistências) em 16. Ele balançou as redes em nove oportunidades e colocou os companheiros em condição de marcar sete vezes.

E o "diretor de carnaval" Jorginho é outro que ressalta as qualidades do Mestre Nenê, que se continuar nesse ritmo, levará nota 10 de todos os jurados.

– O Nenê sempre foi efetivo em muitos lances desde que chegou. Ele participa da maioria dos golspela qualidade e pelo sistema que montamos, o que facilita. Além disso, é um jogador muito criativo, que tem muita qualidade e o que ele vem fazendo em campo é o que nós esperamos dele – disse.


De contrato renovado até o fim de 2018, a tendência é de que o meia de 34 anos (completará 35 em julho) encerre a carreira em São Januário. E Nenê está motivado em fazer história no clube, conquistando títulos e pagando a dívida por não ter livrado o clube do rebaixamento. Outro grande objetivo do camisa 10 é a convocação para a Seleção Brasileira, algo que ainda não aconteceu na sua carreira.

O jogador sabe que a idade pesa contra neste sonho, mas as atuações em campo mostram que Dunga pode sim olhar com carinho esta possibilidade. Se depender do vascaíno, a 10 da canarinho já é dele.