LANCE!
20/02/2016
21:41
Duque de Caxias (RJ)

O torcedor do Vasco não tira o sorriso do rosto em 2016. Na noite deste sábado, em Xerém, o time venceu a quinta partida seguida na temporada, mantendo o aproveitamento de 100%. A vítima da vez foi o Tigres, batido por 2 a 0.

Agora com 15 pontos, a equipe vascaína tem cinco a mais do que o Boavista, principal perseguidor no Grupo A. Já o rival da Baixada Fluminense é o único entre os 16 participantes do Estadual que ainda não somou um mísero pontinho.

A diferença que os números mostram não foi vista na partida. Nos 15 minutos iniciais, o Vasco teve muita dificuldade para furar a marcação dos Tigres. Os lances mais incisivos aconteceram após jogadas individuais de Nenê pelo meio e de Riascos pelos flancos. Mas a pontaria cruz-maltina não estava muito bem calibrada. Já o Tigres não dava trabalho para a defesa do Vasco, fazendo de Martin Silva um espectador de luxo no Estádio de Los Larios. O uruguaio foi acionado pela primeira vez aos 38 minutos, após um chute de longa distância. Nos acréscimos, as melhores chances do Vasco apareceram em profusão: uma defesaça de Renan, aquele ex-Corinthians e até convocado para a Seleção Brasileira; no rebote, com Rafael Vaz, herói no clássico com o Flamengo, explodindo no travessão; e nova intervenção do goleiro do Tigres em conclusão de Riascos, na pequena área, após Andrezinho ter arriscado de longe. Um 0 a 0 bem enganoso, eu diria.

O segundo tempo começou com um lance polêmico. A cabeçada de Riascos tocou no pé da trave, o goleiro Renan resvalou na bola e a zaga afastou. Sem a tecnologia usada pela Fifa na Copa do Mundo é quase impossível ter uma verdade absoluta sobre a bola ter entrado inteira ou não. Mas fico com a marcação da arbitragem ao não dar o gol.

A pressão aumentou a partir dos 17 minutos, quando o zagueiro Sérgio Raphael, que já tinha cartão amarelo, foi expulso após parar um contragolpe puxado por Nenê. Não muito organizado, o Vasco partiu para cima, encurralando o rival. Cansou de cruzar bolas para a área. E viu o gol sair desta forma, aos 35, com Thalles, marcando de cabeça após bola alçada da direita por Madson. Quatro minutos depois, com imensa colaboração de Renan, Nenê não teve nenhum trabalho para fazer o segundo e sacramentar a quina vascaína no Carioca. Quando a fase está boa, tudo conspira a favor.

FICHA TÉCNICA
TIGRES 0 X 2 VASCO

Local: Los Larios, em Duque de Caxias (RJ)
Data-Hora: 20/02/2016 - 19h30
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Auxiliares: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Gilberto Stina Pereira (RJ)
Cartões amarelos: Gabriel, Sérgio Raphael, Alex Santos, Fabiano Alves, Renan, Rodrigo Sam (TIG); Rafael Vaz, Andrezinho (VAS)
Cartões vermelhos: Sérgio Raphael (17'/2ºT)
Gols: Thalles - 35'/2ºT (0-1); Nenê - 39'/2ºT (0-2)

TIGRES: Renan, Alex Santos, Rodrigo Sam, Sérgio Raphael e Lucão; Gabriel (Lucas Dantas - 36'/2ºT), Léo Bartholo, Fabiano, Giovanni (Lucas Willian - 28'/2ºT) e Kelvy (Oliveira - 17'/2ºT); Fabiano Oliveira. Técnico: Marcelo Cabo

VASCO: Martín Silva, Madson, Luan, Rafael Vaz e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Yago Pikachu - 11'/2ºT), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Eder Luis - 29'/2ºT) e Riascos (Thalles - 11'/2ºT). Técnico: Jorginho