RADAR/LANCE!
18/05/2016
17:27
Rio de Janeiro (RJ)

William Oliveira tem uma história muito comum no mundo do futebol. Mas o roteiro não é apenas o do jogador que se destaca em um time de menor investimento e chama a atenção de um com mais tradição e grandeza. O volante é apenas mais um a percorrer o caminho de Madureira até São Januário, onde ficará por empréstimo até o fim do ano.

Vasco e Madureira são adversários dentro de campo, mas parceiros fora dele. A boa relação entre os dois clubes atravessa as décadas e já fez com que jogadores que se destacaram no Tricolor Suburbano tentassem a sorte no Gigante da Colina. Alguns tiveram sucesso, outros não gostam de serem lembrados pela torcida vascaína.

Cinco participaram de histórias marcantes da história vascaína: Jair Rosa Pinto, Lelé, Nasa, Léo Lima e Souza. Abaixo o LANCE! relembra mais alguns nomes que atuaram primeiro no Madureira e depois foram para o Vasco:

Jair Rosa Pinto
É considerado um dos grandes nomes do Expresso da Vitória. Chegou ao Vasco em 1943 e permaneceu no clube por três anos.

Lelé
Companheiro de Jair Rosa Pinto veio no mesmo período que o companheiro do Madureira. Na Colina, permaneceu um pouco mais e jogou até 1948, onde participou da conquista do Sul-Americano, torneio considerado a inspiração para a criação da Libertadores.

Nasa
O volante chegou ao Vasco após o Carioca de 1997. A contratação não chamou atenção, mas Nasa foi, aos poucos, encontrando seu espaço no elenco do técnico Antônio Lopes. Virou titular absoluto e participou da conquista de dois Brasileiros, uma Libertadores, uma Mercosul e um Carioca.

Souza e Léo Lima
O meia-atacante e o artilheiro chamaram a atenção do Vasco pelo desempenho de ambos nas categorias de base do Madureira. Antes de atuaram pelo profissional, jogaram ainda pelo time de juniores do Cruz-Maltino. No profissional, conquistaram o Estadual de 2003 e foram personagens do gol do título: cruzamento de letra de Léo Lima e Souza, após passe de Cadu, empurrando para o gol.

Edinho
O lateral-esquerdo chegou ao Vasco com a missão de substituir Gilberto. Teve boas atuações de cara, mas com o tempo nunca caiu no gosto da torcida. Foi titular na campanha do Carioca de 2003.

Muriqui
Chegou como grande aposta e teve um início promissor, com gols e jogadas de efeito. Contudo, uma sequência de lesões impediu que o jogador tivesse futuro na Colina. Posteriormente conseguiu se firmar na carreira.

Acassio, Cafezinho e Marçal

O volante, o lateral e o zagueiro chegaram ao Vasco junto com o Nasa. No entanto, tiveram poucas oportunidades e não se firmaram.

Fábio Júnior e Roberto Lopes

​Os dois chegaram ao Vasco em 2006. O atacante teve algumas oportunidades durante o Brasileiro daquele ano. Já o volante chegou a ser titular constante durante o Carioca de 2007. Contudo, não tiveram grandes atuações e a torcida do Vasco não guarda boas lembranças.