Rodrigo concedendo entrevista coletiva

Rodrigo sabe que o duelo com o Corinthians é importante para o Vasco (Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Felippe Rocha
16/11/2015
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Quem diria que aquele time tão frágil do Vasco iria evoluir? E a evolução foi ao ponto de, nesta reta final do Campeonato Brasileiro, o time ter plenas condições de escapar do rebaixamento. A equipe chega para esta 35 rodada com 84% de chance de ser rebaixado, de acordo com o site Infobola, do matemático da Academia LANCE!, Tristão Garcia. O número parece alto, e é. Mas nunca foi tão possível escapar da degola. Perto dos 99% observados há bem pouco tempo, é algo palpável. De fato, a equipe já pode deixar o Z4 na próxima rodada, depois de quase todo o campeonato no fundo da tabela.
Para quem briga nas posições inferiores, qualquer tropeço é fatal. E mesmo na arrancada do Cruz-Maltino na competição, alguns deslizes causaram prejuízo. Até por isso, o duelo contra o Corinthians, em São Januário, é considerado de suma importância para as intenções dos jogadores vascaínos:

- Tivemos descuidos ao levarmos gols no final de alguns jogos. Partidas que estavam nas nossas mãos e que escaparam. Muitas coisas atrapalharam, como erros de arbitragem, mas, no pacote, são pontos que, com eles, não estaríamos na zona de rebaixamento. Agora é a nossa virada. Estamos sempre batendo na trave, sempre tem esse detalhe. Espero que, na quinta-feira, estejamos sorrindo e olhando para a tabela com um pouquinho de alívio - almeja o zagueiro Rodrigo.

Além da própria arrancada do Vasco no Brasileiro, outro fator de esperança para o torcedor é o desempenho ruim dos concorrentes. Nas últimas rodadas, os resultados das outras equipes que brigam para não serem rebaixadas mostraram a falta de força neste momento da temporada. A última vitória do Coritiba, por exemplo, foi no dia 20 de setembro, no clássico contra o Atlético-PR. Goiás e Avaí também não vêm se ajudando.

De todo modo, é a si mesmo que o Vasco precisa se ater. Afinal, comprovar que a boa fase voltou e obter um bom resultado em São Januário pode significar o início do fim do calvário. Depois, especialmente nos confrontos diretos, bastará ao time corresponder à matemática.