Pikachu Vasco

Pikachu deu duas assistências contra o Bahia (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

David Nascimento
31/05/2016
09:45
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de um início tímido, o choque do trovão começa a reinar em São Januário. A evolução é reconhecida por todos e veio logo no momento certo. Desde que retornou a sua posição de origem, o futebol de Yago Pikachu cresceu, assim como o nível de atuações e de aproveitamento do ataque do Vasco. Nesta noite, às 21h30, contra o Oeste, na Arena Barueri, o lateral busca completar e dar outro passo na sua caminhada dentro do clube enquanto Madson se recupera de lesão. O site do LANCE! transmite o jogo em tempo real.

Atualmente, Yago Pikachu vive seu melhor momento desde que chegou ao clube. Ele foi titular nos últimos quatro jogos e, contra o Bahia, deu duas assistências, para os gols de Thalles e Nenê. Coincidentemente, o bom momento veio logo após a lesão de Madson, quando acabou sendo deslocado para sua função de preferência: a lateral:

– Fico contente pelos elogios que recebi e vou procurar manter essa pegada. Sobre a questão da posição, por ser lateral de origem, posso afirmar que estou mais acostumado jogando como lateral. Mas me sinto confortável também jogando no meio e, acima de tudo, estou à disposição para atuar na posição que o professor Jorginho achar melhor para o time. De qualquer forma, é sempre bom lembrar que o Vasco está muito bem servido de opções em todos os setores – disse Yago Pikachu em conversa, ao L!.

Agora, além de garçom, Pikachu busca também o protagonismo como artilheiro, função que ficou habituado no Paysandu, clube pelo qual marcou mais de 50 gols. Pelo Vasco, foram 19 jogos e sem balançar as redes:

– Sobre o primeiro gol, claro que existe um grande desejo de fazer o primeiro pelo Vasco. Me acostumei a fazer muitos gols no Paysandu e sei que eles vão acontecer naturalmente. O torcedor pode sempre esperar de mim muito trabalho e dedicação. Vejo esta oportunidade em minha carreira com entusiasmo. Precisamos continuar com seriedade e concentração máxima, aproveitando esta boa fase para acumular o maior número possível de vitórias. O Vasco sempre entra em campo pensando na vitória , seja dentro ou fora de casa -  disse o lateral, projetando o jogo desta terça-feira.


Desde que chegou ao clube, Yago Pikachu ainda não sabe o que é perder. Presente em mais da metade dos 31 jogos de invencibilidade do Vasco, o lateral enalteceu a marca histórica e destacou o porque dos números positivos:
- Sabemos que é uma marca importante. E é muito bom passar por esta fase. A confiança de todos no grupo aumenta e quem entra na equipe já chega com a responsabilidade de manter o nível. Isso faz com que a cobrança entre nós mesmo exista sempre - completou o jogador em papo com o L!.

Madson fora facilitou a sequência dentro da equipe

Um dos principais motivos para que Yago Pikachu tivesse uma maior sequência de jogos no Vasco atual se deu também por conta da lesão do então titular, Madson, que o fez ser desfalque nos últimos quatro jogos do Cruz-Maltino.

O lateral segue o tratamento intensivo no Caprres por causa de uma lesão no adutor da coxa esquerda. Ele chegou a subir ao gramado e dar voltas no campo na atividade de segunda-feira, mas não foi relacionado para o jogo contra o Oeste. A comissão técnica trabalha para que ele volte contra o Goiás.

- O mais importante é eu ter dois jogadores desse nível. Eu posso falar disso muito bem, porque joguei na posição. Até hoje quando jogo pelada jogo de lateral, ou de volante (risos). Eu já demonstrei que não tenho problema tem ter os dois em campo. São características diferentes, o Pikachu fica mais com a bola no pé, o Madson é mais de velocidade. Mas sempre importante poder contar com jogadores desse nível - disse Jorginho sobre a concorrência.