Zé Ricardo e Jair Ventura

Zé Ricardo vai comandar primeiro clássico no Vasco, enquanto Jair Ventura tenta ganhar mais uma do Cruz-Maltino

LANCE!
14/10/2017
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Vasco e Botafogo entram em campo neste sábado, às 19h, no Maracanã, pela 28ª rodada do Brasileirão, em duelo importante para o objetivo dos times de conseguir uma vaga na Libertadores do ano que vem. Apesar dos discursos freando a empolgação, os dois clubes querem uma vaga na competição continental. Melhor classificado, o Alvinegro pode entrar no grupo que garante um lugar direto no torneio, enquanto o cruz-maltino tem chances de se aproximar mais do G7.

Para buscar os três pontos no clássico, o Vasco contará com a sua torcida, que poderá voltar aos estádios na cidade do Rio após punição do STJD. Na nona colocação, com 36 pontos, a equipe do técnico Zé Ricardo pode ficar a um do G7 em caso de triunfo e derrota do Flamengo para a Chapecoense.

No entanto, Martin Silva, um dos mais experientes do grupo 34 anos, pede calma com o momento do Vasco e lembra que primeiro o time precisa afastar qualquer risco de rebaixamento. Porém, o goleiro uruguaio garante que o Cruz-Maltino tem condições de conseguir uma vaga na Libertadores e precisa de uma sequência de vitórias para entrar nessa briga.

- Temos que sair de vez desse grupo que ainda está perto do Z-4. Claro, ainda estamos visando a possibilidade de Libertadores. Estamos perto, na briga, acredito que temos um grupo com condições para chegar. Precisamos de uma sequência de vitórias para entrar de vez na briga pela Libertadores - disse Martin Silva.

Em sexto, o Botafogo (43 pontos) está a apenas um ponto do Palmeiras, quinto lugar e neste momento fechando o grupo que se classifica direto para a Libertadores, já que o Cruzeiro, que já tem vaga garantida, está em terceiro. Assim, com uma vitória e um tropeço do Verdão, o Alvinegro entra no G5.

Porém, Jair Ventura prefere também mantém sua equipe com os pés no chão. O treinador prefere não estipular uma meta e diz que o Alvinegro não tem obrigação de se classificar mais uma vez para a competição continental. Mas, ele garante que o grupo quer muito isso e vai se esforçar para conseguir.

- Não trabalho com meta. O Botafogo tem obrigação de se classificar para a Libertadores? Em mais de 100 anos nunca conseguiu duas classificações seguidas. Mas vamos dar o nosso máximo. A gente não é obrigado, mas daremos o máximo. Queremos muito isso - comentou Jair.