Nenê - Vasco

Nenê domina tudo no Vasco (Foto: Divulgação)

David Nascimento
30/09/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Não restam dúvidas que Nenê é o mais importante do Vasco desde que chegou ao clube, no início do segundo semestre do ano passado. Apesar de hoje não manter o mesmo nível do início de 2016, o camisa 10 da equipe de Jorginho segue o líder em quase tudo. E nesta reta final da Série B do Campeonato Brasileiro, onde o Vasco luta pelo acesso, a tendência é que as estatísticas aumentem.

Números do LANCE! Footstats, em quase todas as categorias, mostram Nenê na liderança pelo Vasco na Série B após a disputa de 27 rodadas. É ele o que mais fez gols (12 no total, sete a mais do vice-artilheiro, Luan). Também foi o que mais deu assistências (seis, duas a mais do segundo, Andrezinho). Passes para finalização também têm Nenê como líder, com 59 (26 a mais de Andrezinho, de novo vice).

E não para por aí. A participação de Nenê nas atribuições do meio do Vasco faz com que o camisa 10 também lidere o fundamento cruzamentos certos (56, 35 a mais de Andrezinho, segundo no ranking). Cientes dessa qualidade do experiente meia, de 35 anos, os adversários fazem Nenê liderar até em quesito que não se vangloria: foi ele quem mais recebeu faltas no campeonato (55, nove a mais do número de faltas recebidas por Jorge Henrique, vice da lista).

Nas últimas semanas, o técnico Jorginho vem trabalhando com Nenê para que ele chegue novamente em sua forma física ideal, sabendo de que o camisa 10 é essencial nesta caminhada do Vasco pelo retorno à elite do futebol brasileiro. Os 51 pontos conquistados até agora pela equipe têm participação direta de Nenê em praticamente todos eles, já que pouco se ausentou na temporada.

Este trabalho, inclusive, se faz necessário para que Nenê deixe a liderança em quesitos desfavoráveis. É o camisa 10 quem mais recebeu passes em posição de impedimento (14, contra nove de Éderson, segundo da lista). É também quem mais sofreu com perdas de posse (126 no total nesta Série B, contra 72 de Jorge Henrique). Nos passes errados, Nenê também aparece na primeira posição (121, contra 107 de Madson), neste caso, também porque ele é quem mais se envolve no jogo.