Vasco x Palmeiras, pela final da Copa Mercosul em 2000 (Foto: Nelson Almeida)

Vasco x Palmeiras, pela final da Copa Mercosul em 2000 (Foto: Nelson Almeida)

João Matheus Ferreira
08/11/2015
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

No dia que foi apresentado como novo técnico do Vasco, Jorginho citou a virada histórica sobre o Palmeiras, em 2000, como motivação para o Vasco reverter a situação difícil no Campeonato Brasileiro e se livrar do rebaixamento. Aquela, aliás, foi a última vitória do Cruz-Maltino em cima do rival na capital paulista. 15 anos mais tarde, as equipes se reencontram neste domingo, às 17h, no Allianz Parque. O site do LANCE! transmite.

O treinador usou como base aquela partida porque fazia parte do time do Vasco. Aos 36 anos, já não atuava mais como lateral-direito, e sim como volante. Por isso, faz sempre questão de relacionar aquela partida com a possibilidade de construir uma nova história: evitar um rebaixamento após a matemática estar 99% contra.

– O que eu vivi aqui foi talvez a maior vitória ou a maior virada. Em 2000, viramos o jogo para 4 a 3, na Mercosul. Muitos não acreditam, mas vim para cá porque acredito. Temos a certeza que vamos sair dessa situação – disse, quando foi apresentado, em agosto.

Neste período de seca contra o Palmeiras na capita paulista, o Cruz-Maltino disputou dez jogos, sendo oito pelo Brasileirão e dois pela Sul-Americana. Foram seis derrotas e quatro empates. Pelo Brasileiro, a última derrota foi em 2008, no então Parque Antártica.

Para o Vasco se livrar do rebaixamento, precisa de um milagre semelhante àquele de 2000: ao menos quatro vitórias nos cinco jogos que restam. Que a Mercosul seja realmente um exemplo, 15 anos depois.