RADAR / LANCE!
17/06/2017
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco recebe Avaí neste sábado, às 19h, em São Januário, tendo um desafio para superar. Mesmo com Luis Fabiano confirmado na tarde da última sexta-feira pelo próprio técnico Milton Mendes, a equipe visa encontrar novas formas de seu poderio ofensivo não depender apenas do camisa 9.

Além de Luis Fabiano, que se recuperou de um cálculo renal sofrido nesta semana, o treinador confirmou que deixará Nenê entre os titulares no setor ofensivo, atuando no meio ao lado de Mateus Vital e Yago Pikachu.

- O Nenê é importante, Luis importante... A sequência que faz o desgaste do jogador. Tudo tão rápido... eles sofrem muito. Não temos lesão muscular hoje, e isso é um avanço. 

A opção recente por poupar o Fabuloso em jogos longe da Colina acentuou o contraste do setor ofensivo do Vasco. Neste início de Brasileirão, o Cruz-Maltino tem uma média de 17,5 finalizações por partida como mandante. E, em todas elas, o caminho do gol passa por Luis Fabiano (veja o quadro abaixo).

Mas, nem só em função do camisa 9 o Vasco pode viver. No único jogo em que o atacante anotou duas vezes em São Januário, a equipe de Milton Mendes sofreu uma surra de 5 a 2 para o Corinthians. E não faltou ímpeto ofensivo: foram 23 tentativas (mas apenas oito ameaçaram o gol).

Além disto, a média como visitante começa a preocupar. À exceção da derrota por 4 a 0 sofrida para o Palmeiras (na qual a equipe contou com Luis Fabiano), o Vasco teve um pífio número de oportunidades a gol. E ainda menor de acertos.

Para esta temporada, o Cruz-Maltino traz nomes como Manga Escobar e Muriqui, e jovens revelados na base, como é o caso de Caio Monteiro e Thalles. E, diante do Avaí, tem de achar novos caminhos para mudar a fábula que a equipe conta neste Brasileirão.


O NÚMERO DE FINALIZAÇÕES DO VASCO NO BRASILEIRÃO

Palmeiras 4x0 Vasco - 13 finalizações

Em seu único jogo fora de casa no qual teve Luis Fabiano em campo, o Vasco teve 13 finalizações. Seis foram ao gol, e sete para fora, na partida em que o Fabuloso passou em branco.

Vasco 2x1 Bahia - 18 finalizações

No jogo em que o Fabuloso marcou seu gol 400 na carreira, o Vasco aumentou seu poder de fogo. Em São Januário, dez finalizações foram em direção à meta, e outras oito foram erradas.

Vasco 3x2 Fluminense - 17 finalizações

No clássico, o Vasco manteve uma boa média de finalizações. Com direito a gol de Luis Fabiano e virada, a equipe finalizou 17 vezes (sete certas e dez erradas).

Grêmio 2x0 Vasco - 9 finalizações

Com Luis Fabiano poupado e uma formação cautelosa, a média caiu pela primeira vez. Foram nove finalizações, e nenhuma ameaçou Marcelo Grohe.

Vasco 2x5 Corinthians - 23 finalizações

Em jogo no qual o Fabuloso anotou dois, o Vasco teve seu maior número de finalizações, mas um aproveitamento pífio. Das 23 tentativas, somente oito foram para o gol.

Vasco 2x1 Sport - 12 finalizações

Até o momento, a partida diante do Sport é a mais baixa em finalizações do Vasco tendo São Januário e Luis Fabiano. Das 12 finalizações, somente quatro foram certas (duas pararam na rede).

Chapecoense 2x1 Vasco - 5 finalizações

Novamente sem o camisa 9, a queda de rendimento do ataque foi vertiginosa. Somente em cinco oportunidades o Vasco incomodou a Chape (duas certas).