Grupo - Vasco

Jorginho demonstra total confiança no time que tem à disposição no Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

LANCE!
28/11/2015
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Não faltam exemplos de “heróis improváveis” no futebol, mas no Vasco essa máxima vale desde o início da reação no Campeonato Brasileiro, na 24 rodada, contra a Ponte Preta. Seja o lateral-esquerdo Julio Cesar, o zagueiro Rafael Vaz ou até mesmo os atacantes Leandrão e Riascos, tão contestados pela torcida. O próprio técnico Jorginho já considerou o feito como “minuto de herói”. De fato, é.

Fica a expectativa, portanto, para saber quem será o herói do jogo deste domingo, contra o Santos, às 17h, em São Januário. A partida é fundamental para as pretensões do Cruz-Maltino no Campeonato Brasileiro. Se vencer, e Coritiba e Figueirense não ganharem os jogos deles (Palmeiras e São Paulo, fora de casa, respectivamente), o Vasco chega vivo na última rodada. Bastaria, então, uma vitória sobre o Coxa no Couto Pereira.

Desde o início da arrancada no Campeonato Brasileiro, Julio Cesar já marcou dois gols (Atlético-PR e Corinthians), Rafael Vaz fez o que garantiu a vitória sobre o Sport, Leandrão deu o pontapé inicial ao balançar a rede contra a Ponte Preta, na 24 rodada, e Riascos finalizou contra o Joinville, domingo passado. No jogo contra a equipe catarinense, aliás, até o zagueiro Aislan teve o “minuto de herói”. Não fez gol, mas evitou. No fim da partida, cortou uma bola em que Marcelinho Paraíba preparava um chute dentro da pequena área. Foi aí que Jorginho usou este termo pela primeira vez.

Ontem, o treinador novamente falou sobre o assunto, mas desta vez utilizou um novo viés e fez questão de exaltar o elenco que tem à disposição para a reta final do Brasileirão.

– Temos 43 jogadores no plantel. Se vocês vissem (os treinos, fechados por ordem da presidência), iam ver que todo mundo todo mundo participando. Todo jogador que fica de fora está dando o seu melhor e quando colocamos eles en campo têm uma entrega total. Isso nos motiva a acreditar que chegaremos no nosso objetivo. Cada um está preparado para, quando for chamado, dar conta – disse o técnico.