Anderson Martins

Anderson Martins fará sua estreia contra o Bahia, neste domingo, em Salvador (Foto: Paulo Fernandes/Vasco

Hugo Mirandela
18/08/2017
13:32
Rio de Janeiro (RJ)

A tão esperada estreia de Anderson Martins pelo Vasco vai acontecer neste domingo, contra o Bahia, em Salvador, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. A confirmação foi feita pelo técnico Milton Mendes, em coletiva após o treino desta sexta-feira. Há um mês de volta ao clube, o zagueiro está pronto para entrar em campo após mais de 20 dias se preparando.

Por outro lado, o treinador fez mistério em relação ao restante do time e qual será a formação tática em campo. O certo é que a equipe vai ter em campo Rafael Marques, Anderson Martins e Breno. Durante a semana, Milton treinou com três os zagueiros, sendo que o último fazia a função de volante quando a equipe estava com a bola. O técnico indicou que essa pode ser uma variação na partida contra o time baiano.

- Fizemos algumas variações, com três zagueiros, dois volantes, três meias, um 4-4-2 também. Vamos definir até amanhã. Não significa que jogar com três zagueiros será com três centrais. Pode ser de outra forma. Até porque Anderson e Breno já jogaram de volante. Isso pode ser uma nuance – comentou Milton Mendes.

O atacante Luis Fabiano, que não vinha atuando em jogos fora do Rio de Janeiro (exceto na partida contra o Palmeiras), está confirmado para a partida. Milton explicou que antes o atacante era poupado por causa do problemas físicos e que agora está melhor com o tratamento que fez no tempo em que ficou parado.

- Isso faz parte do passado. Naquele momento, o Luis vinha de muito tempo parado. Nós nos preocupamos com a performance física dele, com algumas mazelas que tinha. Nesse momento, está pronto e, enquanto estiver bem, vai jogar sempre. Desde que responda dentro de campo.

Questionado sobre Nenê, que voltou bem contra o Palmeiras, o técnico indicou que ele deve seguir no banco. Segundo Milton, o meia ainda precisa correr atrás do seu espaço na equipe titular.

- Não gosto de individualizar. Tanto Nenê como os outros jogadores trabalharam bem. À espera de algumas situações passadas, o posicionamento do Nenê, origem das pequenas arestas que foram aparadas lá atrás. Nesse momento, ele está no grupo e à espera da oportunidade dele.