Zinho em treino do Vasco
Vinícius Britto
04/11/2015
19:31
Rio de Janeiro (RJ)

Apesar dos números jogarem contra, o discurso no Vasco é de manter a esperança de fugir do então próximo rebaixamento no Brasileirão. Se no pós jogo os jogadores reforçaram o discurso de ainda acreditarem na salvação, nesta quarta foi a vez do auxiliar Zinho demonstrar confiança em uma possível permanência.

Em entrevista coletiva, ele destacou que os jogadores são essenciais para que a comissão técnica mantenha o discurso de seguir acreditando.

- Bom, a culpa da gente acreditar é deles. Dos jogadores. Mantemos o discurso positivo porque o grupo nos trás essa confiança. Nenhum momento a gente percebe desânimo, que eles largaram. Percebemos eles se empenhando, lutando... e ninguém comete indisciplina. Os atletas fazem com que a gente esteja positivo. Não é inventar uma história. Nós acreditamos mesmo - destacou.

Zinho comentou também sobre secar os adversários nesta reta final. Ele admitiu que tem ficado nervoso nos jogos dos concorrentes diretos, comentando, inclusive, que parou de acompanhar.

- Claro que assistimos o jogo e estamos torcendo para eles perderem. Nas últimas rodadas, tudo ocorreu bem para gente, mas não fizemos nossa parte. Eu estou mais preocupado, agora, em fazer nossa parte e vencer o Palmeiras. Eu estou ficando um pouco nervoso vendo os jogos dos adversários, por isso parei de ver (risos). Acompanho só o resultado agora.

Além disso, o auxiliar assegurou também que não acredita em uma possível entrega do Fluminense nesta reta final.

- Cada um fala o que quer. Eu só acho que é uma polêmica desnecessária. Conheço muitos no Fluminense, e são pessoas sérias. Duvido que vão fazer corpo mole - ressaltou.

O treino desta quarta-feira foi fechado para a imprensa. Quando os jornalistas tiveram acesso, nenhum jogador estava mais no campo de São Januário. O Cruz-Maltino segue escondendo o jogo sobre o time que deve ir a campo no próximo domingo, no Allianz Parque, contra o Palmeiras.