Brasileiro serieB - Oeste x Vasco (foto:Miguel Schincariol/LANCE!Press)

Vasco perdeu os 100%, mas segue com a invencibilidade (foto:Miguel Schincariol/LANCE!Press)

David Nascimento
02/06/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco foi para o jogo contra o Oeste com 100% de aproveitamento na Série B. O time acabou empatando, mas seguiu invicto (não perde há 32 jogos) e na liderança da competição. Um receio da torcida logo após a partida era o de que o resultado acabasse abalando o elenco na sequência da temporada, o que foi amplamente negado pelo técnico Jorginho e outros nomes da equipe.

Existem alguns motivos para que o Vasco não se abale com a perda dos 100%. Além do principal – segue sem ser derrotado desde o dia 1º de novembro de 2015, para o Fluminense –, completando ontem sete meses sem sofrer um revés, tem o artilheiro da Série B (Nenê, com oito gols), e um retrospecto favorável para seguir no ritmo na sequência de 2016.

– Não vamos ficar nos 100%, como aconteceu. Não estamos jogando contra bêbado. Estamos jogando contra equipes qualificadas, como o Oeste, que vai tirar ponto de muita gente. Conseguimos neutralizar, sim, mas eles têm capacidade. São jogadores muito bem treinados e que não fazem isso casualmente. Treinamos para surpreendê-los e em alguns momentos isso não vai como pensa – disse o técnico Jorginho.

O zagueiro Luan seguiu a linha de Jorginho. O defensor do Vasco destacou que “não há o que reclamar”, já que a equipe conquistou 13 dos 15 pontos já disputados na Série B. Ele ressaltou o bom trabalho realizado, sem tempo para perder visando o jogo de sábado, contra o Goiás, com treino em São Januário logo depois do desembarque:

– Infelizmente não mantivemos os 100%, mas seguimos com o bom trabalho e há 32 jogos sem perder. Vamos trabalhar agora já pensando no Goiás para aumentarmos a invencibilidade. Em 15 pontos já disputados na Série B, ganhamos 13. Não há o que reclamar. Os sete meses de invencibilidade são um retrato do nosso trabalho. Vamos manter a concentração assim aqui no Vasco.

Com a cabeça erguida, o Vasco tem condições de aumentar cada vez mais a série. No fim das contas, o que importará ao torcedor é o retorno à elite do futebol brasileiro em 2017.