Rafael Silva (Foto: Divulgação/Vasco)

Rafael Silva tem sido importante no ataque cruz-maltino nos últimos jogos (Foto: Divulgação/Vasco)

Felippe Rocha
18/11/2015
13:22
Rio de Janeiro (RJ)

Eram 15 os casos em pauta. Três, porém, tiveram que ser adiados e, entre eles estava o de Rafael Silva. O recurso após suspensão de quatro jogos seria julgado pelo Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta quarta-feira, mas o excesso de processos sobrecarregou o dia. Assim, fica mantido o efeito suspensivo do atacante do Vasco, que poderá, assim, entrar em São Januário, nesta quinta-feira, para o duelo contra o Corinthians, importante para os dois lados.

O caso é da expulsão de Rafael Silva contra o Atlético-MG, no início do segundo turno, e o árbitro da partida acusou o jogador cruz-maltino de ofendê-lo. Desta forma, Rafael foi suspenso pelo STJD por quatro partidas, cumpriu uma e vinha atuando sob efeito suspensivo, enquanto aguardava o julgamento do recurso.

O atleta não estava presente, mas o vice-presidente jurídico do Cruz-Maltino, Paulo Reis, e o advogado Paulo Rubens, que tem atuado nas causas relativas ao Vasco representariam o atacante. Dentre os outros casos julgados, houve confirmações de punições a Coritiba e Sport, e processos até de doping e futebol amador foram julgados.

O Vasco volta a treinar na tarde desta quarta-feira, em São Januário. Será a última atividade antes do duelo contra o Timão, nesta quinta, também na Colina Histórica.