Jorginho - Vasco x Atlético-GO MOBILE

Jorginho está preocupado com o Vasco (Foto: Jorge Rodrigues/Eleven)

David Nascimento
05/10/2016
08:00
Belém (PA)

A fase do Vasco não é das melhores. Em um momento crucial da temporada, onde a equipe não pode errar para não deixar escapar o retorno à elite do futebol brasileiro, Jorginho e seus comandados vêm falhando e deixando os torcedores preocupados. As opções escolhidas e a falta de alternativas elevam as dificuldades encontradas ao longo do caminho, o que influenciou para que após 29 rodadas a equipe deixasse a liderança da Série B.

O próprio Jorginho está ciente disso. Ora, quase nada está dando certo em um time que ficou 34 jogos invicto, quase oito meses sem saber o que é perder. Ao dizer "é importante rever todo o conceito, aquilo que vem fazendo, para que possa mudar e tomar uma posição" em coletiva após nova derrota para o Paysandu na última terça-feira, o treinador foi muito bem. Há a necessidade da troca.

Improvisar Yago Pikachu no meio, quando ele é impecável na lateral direita, não dá. Madson, há algum tempo, oscila muito. Tudo bem que estava sem Nenê e Douglas no meio de campo (tudo bem também que o camisa 10 não está rendendo como o primeiro semestre há algum tempo), mas improvisar nunca pode ser considerada a melhor alternativa. E Diguinho, caso continue como titular, fará com que o jejum fora de casa - que dura quase três meses - só aumente.

Jorginho precisa sim é passar a colocar as crias da base para dar o oxigênio que o Vasco precisa para não perder o acesso. Alan na lateral esquerda e Evander no meio são exemplos que devem ser levados para frente. O ataque não precisa mexer - Junior Dutra e Éderson estão indo bem. Os dias longe de São Januário antes do jogo de sábado, em Manaus, contra o Londrina, serão decisivos. Se o conceito realmente mudar, o Vasco voltará a alegrar o torcedor.