icons.title signature.placeholder Vinícius Britto
icons.title signature.placeholder Vinícius Britto
25/08/2015
18:36

Em sua estreia no comando, o Vasco venceu o Flamengo e convenceu. No segundo jogo, domínio do Goiás e goleada. Em busca de uma regularidade, Jorginho tem no jogo desta quarta, contra o Flamengo, um divisor de águas para uma classificação na Copa do Brasil e possível reação no Brasileiro. Para sair classificado, o treinador pediu comprometimento da equipe e minimizou a vantagem obtida no primeiro jogo.

- Acho que a vantagem não é tão grande assim. Na real, ela é muito pequena. Um momento pode mudar completamente a história de um jogo. O correto é entrar como se ele estivesse 0 a 0. Não vamos entrar para só se defender, de jeito nenhum. Precisamos de comprometimento dos atletas em todos os momentos, manter a postura tática e a pegada para sairmos classificados - destacou.

Jorginho destacou também a motivação de vencer a partida de quarta, por se tratar de um clássico contra o maior rival.

- Claro que, como eu já tive o privilégio de estar em campo, eu realmente sei que é um jogo diferente. A motivação dos dois lados é muito grande. E esse é o nosso maior desejo, que a gente consiga manter uma regularidade - ressaltou o comandante vascaíno.

Vencedor no primeiro confronto, o Cruz-Maltino leva vantagem para a partida da volta da Copa do Brasil. Se vencer novamente ou conseguir um empate por qualquer placar, garante a vaga. Se for derrotado por um gol de diferença, o jogo vai para os pênaltis. Derrota por dois gols ou mais de diferença dão a classificação para o Flamengo.


Em sua estreia no comando, o Vasco venceu o Flamengo e convenceu. No segundo jogo, domínio do Goiás e goleada. Em busca de uma regularidade, Jorginho tem no jogo desta quarta, contra o Flamengo, um divisor de águas para uma classificação na Copa do Brasil e possível reação no Brasileiro. Para sair classificado, o treinador pediu comprometimento da equipe e minimizou a vantagem obtida no primeiro jogo.

- Acho que a vantagem não é tão grande assim. Na real, ela é muito pequena. Um momento pode mudar completamente a história de um jogo. O correto é entrar como se ele estivesse 0 a 0. Não vamos entrar para só se defender, de jeito nenhum. Precisamos de comprometimento dos atletas em todos os momentos, manter a postura tática e a pegada para sairmos classificados - destacou.

Jorginho destacou também a motivação de vencer a partida de quarta, por se tratar de um clássico contra o maior rival.

- Claro que, como eu já tive o privilégio de estar em campo, eu realmente sei que é um jogo diferente. A motivação dos dois lados é muito grande. E esse é o nosso maior desejo, que a gente consiga manter uma regularidade - ressaltou o comandante vascaíno.

Vencedor no primeiro confronto, o Cruz-Maltino leva vantagem para a partida da volta da Copa do Brasil. Se vencer novamente ou conseguir um empate por qualquer placar, garante a vaga. Se for derrotado por um gol de diferença, o jogo vai para os pênaltis. Derrota por dois gols ou mais de diferença dão a classificação para o Flamengo.