icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/08/2015
21:19

A situação do Vasco no Brasileirão já era complicada. Com a derrota para o Goiás, ficou ainda mais difícil. O Cruz-Maltino continua longe de sair da zona de descenso da competição, com apenas 13 pontos somados. Porém, para o treinador Jorginho, a derrota para o Goiás foi atípica e não deve servir de parâmetro para a sequência do campeonato.

- Eu quero deixar bem claro o que eu falo em relação ao jogo deste sábado: Foi atípico. Nós perdemos um jogador expulso rapidamente, tomamos um gol com poucos minutos e outro com um lance, no mínimo, questionável. Além disso, o Jorge Henrique merecia (só) o cartão amarelo, ficou nervoso, mas não o vermelho. Ele não pisou no atleta do Goiás - lembrou o treinador.

Jorginho também ressaltou a organização de sua equipe, que se manteve bem postada mesmo após a expulsão do Jorge Henrique.

- É muito importante frisar que a minha equipe, mesmo em desvantagem, não deixou de jogar, tentou se organizar em um 4-4-1, manteve a posse de bola. As substituições que fiz foram tentando isso. Tirar o Guiñazú, que é mais de pegada, e deixar o Julio dos Santos, que tem mais qualidade na posse de bola. Mas depois do segundo pênalti e da expulsão, não teve como. Era não tomar uma goleada histórica - lamentou o técnico.

O próximo jogo do Vasco é na quarta-feira, quando enfrenta o Flamengo, no Maracanã, em duelo que vale classificação às quartas de finais da Copa do Brasil.

E MAIS:
> Torcedores do Vasco invadem o gramado e caso pode ir aos tribunais
> TABELA: Confira a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro
> ATUAÇÕES: Zé Love recebe boa nota. Já o expulso Jorge Henrique...
> BLOG DO GARONE: Areia movediça

A situação do Vasco no Brasileirão já era complicada. Com a derrota para o Goiás, ficou ainda mais difícil. O Cruz-Maltino continua longe de sair da zona de descenso da competição, com apenas 13 pontos somados. Porém, para o treinador Jorginho, a derrota para o Goiás foi atípica e não deve servir de parâmetro para a sequência do campeonato.

- Eu quero deixar bem claro o que eu falo em relação ao jogo deste sábado: Foi atípico. Nós perdemos um jogador expulso rapidamente, tomamos um gol com poucos minutos e outro com um lance, no mínimo, questionável. Além disso, o Jorge Henrique merecia (só) o cartão amarelo, ficou nervoso, mas não o vermelho. Ele não pisou no atleta do Goiás - lembrou o treinador.

Jorginho também ressaltou a organização de sua equipe, que se manteve bem postada mesmo após a expulsão do Jorge Henrique.

- É muito importante frisar que a minha equipe, mesmo em desvantagem, não deixou de jogar, tentou se organizar em um 4-4-1, manteve a posse de bola. As substituições que fiz foram tentando isso. Tirar o Guiñazú, que é mais de pegada, e deixar o Julio dos Santos, que tem mais qualidade na posse de bola. Mas depois do segundo pênalti e da expulsão, não teve como. Era não tomar uma goleada histórica - lamentou o técnico.

O próximo jogo do Vasco é na quarta-feira, quando enfrenta o Flamengo, no Maracanã, em duelo que vale classificação às quartas de finais da Copa do Brasil.

E MAIS:
> Torcedores do Vasco invadem o gramado e caso pode ir aos tribunais
> TABELA: Confira a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro
> ATUAÇÕES: Zé Love recebe boa nota. Já o expulso Jorge Henrique...
> BLOG DO GARONE: Areia movediça