icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/08/2015
00:41

As provocações de Guerrero não ficaram por menos. Enquanto o peruano pouco pôde fazer, após sair machucado, Rafael Silva, com dois minutos em campo, fez o gol salvador e fez questão de responder ao rival, que havia apostado em 3 a 0 para o Flamengo.

– Costumo falar e, às vezes, duvidam. Não sou eu, mas Deus faz as coisas. Capacita o meu trabalho para as coisas acontecerem dentro de campo. Quem ganha dinheiro com a boca é cantor. Nós ganhamos dinheiro com os pés e pudemos provar em campo. Em clássico é gostosa essa brincadeira – valoriza o atacante, que fez o gesto de quem degola alguém na comemoração do gol de empate.

O zagueiro Anderson Salles também não deixou a zoação de lado. Além do camisa 9 rubro-negro, desdenhou de Emerson Sheik, que, recentemente, afirmou que o Vasco não estava à altura do Fla.

– Falaram que ia ser 3 a 0, e não o vi em campo. Respeitamos, claro, mas não vi Guerrero em campo – procurou, emendando em recado ao outro atacante do rival:

– Prazer, Sheik. Prazer, Vasco. Até o gol deles foi contra – brincou, desdenhando da capacidade adversária de fazer gols no clássico.

E as brincadeiras não cessaram. O perfil oficial do Twitter também lembrou as declarações recentes. Em uma das publicações lembrou o placar previsto e difundiu hashtag: "E teve gente achando que ia ser 3 a 0. #Ochoroélivre". Em outra postagem, ironizou música do adversário: "Caô resolvido".

O presidente do clube, Eurico Miranda, também valorizou o feito:

– Enterre o ponto onde quiser. O Flamengo é um velho freguês, se você quer saber.

E MAIS:
> ATUAÇÕES: Herói do Vasco, Rafael Silva recebe melhor nota em avaliação
> Flamengo sai na frente, mas Rafael Silva brilha e classifica Vasco na Copa do Brasil

As provocações de Guerrero não ficaram por menos. Enquanto o peruano pouco pôde fazer, após sair machucado, Rafael Silva, com dois minutos em campo, fez o gol salvador e fez questão de responder ao rival, que havia apostado em 3 a 0 para o Flamengo.

– Costumo falar e, às vezes, duvidam. Não sou eu, mas Deus faz as coisas. Capacita o meu trabalho para as coisas acontecerem dentro de campo. Quem ganha dinheiro com a boca é cantor. Nós ganhamos dinheiro com os pés e pudemos provar em campo. Em clássico é gostosa essa brincadeira – valoriza o atacante, que fez o gesto de quem degola alguém na comemoração do gol de empate.

O zagueiro Anderson Salles também não deixou a zoação de lado. Além do camisa 9 rubro-negro, desdenhou de Emerson Sheik, que, recentemente, afirmou que o Vasco não estava à altura do Fla.

– Falaram que ia ser 3 a 0, e não o vi em campo. Respeitamos, claro, mas não vi Guerrero em campo – procurou, emendando em recado ao outro atacante do rival:

– Prazer, Sheik. Prazer, Vasco. Até o gol deles foi contra – brincou, desdenhando da capacidade adversária de fazer gols no clássico.

E as brincadeiras não cessaram. O perfil oficial do Twitter também lembrou as declarações recentes. Em uma das publicações lembrou o placar previsto e difundiu hashtag: "E teve gente achando que ia ser 3 a 0. #Ochoroélivre". Em outra postagem, ironizou música do adversário: "Caô resolvido".

O presidente do clube, Eurico Miranda, também valorizou o feito:

– Enterre o ponto onde quiser. O Flamengo é um velho freguês, se você quer saber.

E MAIS:
> ATUAÇÕES: Herói do Vasco, Rafael Silva recebe melhor nota em avaliação
> Flamengo sai na frente, mas Rafael Silva brilha e classifica Vasco na Copa do Brasil