Jomar

Promovido em 2011, Jomar só esteve fora de  São Januário no início de 2013, quando defendeu Rio Branco-SP (Divulgação)

RADAR / LANCE!
12/12/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Ao que tudo indica, a luta do Vasco por manter a defesa como um de seus pontos fortes terá o foco inicial na permanência dos jogadores que se destacaram em 2016. Atualmente visto como reserva imediato, mas com potencial, Jomar é um dos que tendem a seguir na Colina.

As negociações entre as partes seguem acontecendo de maneira harmônica, e a expectativa é de que se concretize o acordo em breve. o empresário do defensor, Joubert de Andrade, garantiu em entrevista à Rádio Brasil que a tendência é que ele siga em São Januário.

– Até o momento, não houve propostas oficiais pelo atleta. Somente acordos "oficiosos" – declarou o empesário.

Caso siga na Colina, o jogador de 24 anos, que tem em seu currículo três títulos no Cruz-Maltino, pode ser comandado por quem o conhece desde que subiu para os profissionais.

Jomar estreou entre os profissionais, na vitória por 3 a 1 do Cruz-Maltino sobre o Ceará, em 31 de agosto de 2011, sob o comando de Ricardo Gomes. À época, a equipe tinha como auxiliar o técnico que hoje está em São Januário, Cristóvão Borges.

Aliando seu estilo mais sisudo, comparado ao do multicampeão Odvan, Jomar vê com Cristóvão Borges mais uma chance de lutar por um espaço entre os titulares.

Tendo como trunfo a experiência de quem conhece bem São Januário (de onde só saiu em 2013, quando defendeu o Rio Branco-SP), o defensor pode ver na renovação a chance de dar seriedade e solidez defensiva ao Vasco.