Nene - Vasco

Nenê pede time focado no clássico, apesar de classificação já estar assegurada (Foto: Cleber Mendes/Lancepress!)

LANCE!
28/02/2016
12:00
Rio de Janeiro (RJ)

Experiente, mas com ânimo e uma sequência de jogos de dar inveja até mesmo a um jogador que acabou de sair das categorias de base. Esse tem sido Nenê com a camisa do Vasco. O meia, que acertou com o Cruz-Maltino em agosto do ano passado, chegou sob certa desconfiança devido aos 34 anos, mas com o tempo mostrou que a força de vontade e responsabilidade podem, até mesmo, alterar o funcionamento do corpo humano.

Ao menos é o que garante o próprio camisa 10, que parece rechaçar qualquer tipo de trabalho especial por conta da parte física.

– Uma coisa que eu odeio é ficar de fora, mesmo quando eu estou, entre aspas, mais cansado. A idade é avançada, mas meu metabolismo é de 28, eu falo pra eles (risos). Foi estranho ficar de fora, mas acontece – afirmou o jogador da Colina.

Desde a estreia com a camisa do Vasco, contra o Coritiba, ainda no primeiro turno do Brasileiro do ano passado, Nenê ficou fora de apenas dois jogos: contra o São Paulo, pelo segundo jogo das quartas de final da Copa do Brasil – quando Jorginho poupou quase o time inteiro –, e diante do Friburguense, pelo Campeonato Carioca, quando teve de cumprir suspensão após o terceiro cartão amarelo.

"Uma coisa que eu odeio é ficar de fora, mesmo quando eu estou, entre aspas, mais cansado. A idade é avançada, mas meu metabolismo é de 28, eu falo pra eles (risos)"

Apesar de ser um dos jogadores mais amados pela torcida, Nenê parece querer sempre confirmar que faz parte do elenco. Um dos motivos apontados para tanta chateação por apenas ter assistido ao jogo da última rodada do Estadual:

– É muito estranho, como se não tivesse fazendo parte do time. Fiquei bastante ansioso, isso que eu espero que não aconteça muito. Espero continuar dentro de campo.

E, pelo visto, não só Nenê quer estar sempre em campo, mas a torcida vascaína quer que ele esteja sempre jogando também.

Jogou 11 jogos pendurado

Cumprir suspensão foi algo novo para Nenê em São Januário. Ano passado, ele conseguiu atuar por 11 rodadas do Brasileiro pendurado com dois cartões amarelos.
Após a vitória sobre o Tigres, pelo Carioca, o meia foi questionado se havia forçado a terceira advertência amarelo, mas desconversou:

– Não posso falar isso (risos). Não, mas a gente tinha conversado sobre isso antes, mas ali eu fui só fazer a falta. Não pensei – disse à Globo.

Pedido de atenção e elogios a Luis Henrique

A vontade de Nenê é demonstrada também fora de campo. Apesar de o Vasco já estar classificado de maneira antecipada à segunda fase do Campeonato Carioca, o camisa 10 afirma que o time tem de lutar pela vitória, ainda mais por se tratar de um clássico.

– Clássico é sempre importante vencer. Independentemente da classificação, temos que entrar para ganhar, ainda mais um clássico. Mexe com a confiança do grupo - afirmou o meia, que completou:

– Vamos pressionar com tudo. Tenho certeza de que eles também vão fazer o máximo para conseguir um resultado positivo.

Nenê aproveitou ainda para pedir que o setor defensivo vascaíno tenha bastante atenção com o ataque alvinegro, principalmente com o jovem Luis Henrique, considerado uma joia do clube de General Severiano e que, até o momento, fez dois gols nesta edição do Estadual.

– É um time perigoso, defensivamente são muito bons. Temos de ver uma maneira de furar esse bloqueio. Tem o menino que faz gol pra caramba, o Luis Henrique. É um time leve do meio para frente – ressaltou.