HOME - Joinville x Vasco - Campeonato Brasileiro - Riascos (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Alta cúpula da diretoria esteve em Joinville no domingo (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

João Matheus Ferreira
23/11/2015
08:00
Enviado especial a Joinville (SC)

A vitória do Vasco sobre o Joinville, fora de casa, deu uma sobrevida e tanto para a equipe no Campeonato Brasileiro. Apesar de ainda não depender das próprias forças para evitar o rebaixamento, o Cruz-Maltino mantém a esperança da permanência na Série A, algo que o presidente Eurico Miranda passou para os jogadores em Joinville. O mandatário, aliás, está 100% em viagens: duas vitórias nos dois jogos que acompanhou o time fora do Rio.

- A única coisa que ele falou é que sempre acreditou e que segue acreditando. Era isso que ele queria. Passar sempre essa fé que ele tem que a coisa vai acontecer e que acredita no nosso potencial e na reação - comentou o técnico Jorginho, logo após a vitória sobre o Joinville, no último domingo.

Muito mais do que o "pé quente" do presidente, o Vasco novamente contou com a estrela de Nenê, artilheiro da equipe no Brasileirão, com oito gols. Exaltado pela torcida do início ao fim, o meio-campista - pela primeira vez como capitão - também foi bastante elogiado pelo técnico Jorginho:

- É muito bom contar com um jogador que além da qualidade técnica, algo que é fácil de perceber, é um atleta que não desiste, quer sempre buscar algo a mais e que tem sonhos na vida. Quando perdemos a bola ele é o primeiro a dar combate, se aproximar ao homem da bola. Além de estar o tempo todo preocupado com a organização da equipe. Fala e ordena muito durante o jogo.

Para completar, na vitória sobre o Joinville o Vasco também teve algo que até então ainda não tão andava junto no Brasileirão: a sorte. Nos últimos 15 minutos de jogo a equipe levou uma pressão enorme do time catarinense e, ao contrário de outros jogos recentes no Brasileirão, quando sofreu gol no fim, desta vez a bola não entrou. Até o juiz "ajudou" em um lance, quando uma bola que ia na direção do gol desviou nele. O zagueiro Aislan, tão criticado no fim do primeiro turno, também foi fundamental no lance que cortou uma jogada em que Marcelinho Paraíba esteve bem perto de balançar as redes.

No fim, sentimento de alívio, tanto pela vitória quanto pela manutenção do sonho de permanecer na Série A. A vitória do Coritiba sobre o Santos, no entanto, deixou a situação mais difícil, mas em São Januário todos acreditam.